domingo, 31 de julho de 2011

LEÃO ENGOLE O LÍDER

Agora chegou fase mais complicada para o líder Corinthians. Estranho, mas é a mais pura verdade. Todos imaginariam que os primeiros jogos seriam os piores, no entanto, essa vai ser e está sendo a fase mais complicada. 

Os jogos contra Grêmio, Flamengo, Fluminense, 5ão Paulo, Vasco, Botafogo e Internacional são os considerados grandes e são, seriam os mais complicados, porém o Corinthians sofre contra os times de menos expressão. Tanto é que o Cruzeiro veio ao Pacaembu com o pensamento de time "pequeno" e tirou três pontos importantes do líder.

Na tarde desse domingo, o Timão foi até a Ressacada e sofreu mais um revés diante de um time que está nas últimas colocações do torneio. O Avaí não foi encarado pelo time alvinegro como deveria ser, com respeito e seriedade. Perdeu achando que ganharia na hora e momento que quisesse. 

Começou a partida e logo foi para cima do time catarinense, acertou bolas na trave, marcou um belo gol com Emerson, que desencantou e continuou a pressionar. Poderia abrir mais gols de vantagem e liquidar a fatura ainda na primeira etapa, mas preferiu deixar para o segundo tempo.

Segundo tempo que provou que nenhum time, mesmo estando na zona da degola, é bobo e técnico ganha jogo sim. Galo, ótima revelação como técnico, modificou a maneira de jogar de seu time e logo aos três minutos deu o primeiro golpe. Escanteio, bate-rebate dentro da área e Willian chuta sem dar chances para Renan.

O golpe deixou o Coritnthians desnorteado. Danilo, ainda no primeiro sofreu uma contusão e deu lugar a Alex. O meia não entrou bem e quebrou o ritmo de jogo do time de Parque São Jorge. Paulinho não fez boa partida, não conseguia chegar ao ataque e não ajudou o sistema defensivo como vinha ajudando.

Sempre é assim, quando a derrota vem, principalmente quando é a segunda seguida, os problemas aparecem e com muita visibilidade.

Dez minutos depois do primeiro golpe, Rafael Coelho marcou o segundo gol e mostrou o quanto o Corinthians depende de Chicão. Em jogada pela esquerda, que não houve cobertura, o Timão sofreu a virada.

Com dois a um no placar, o Avaí passa a administrar a partida, o Corinthians ficou mais nervoso e não conseguia sair. Só começou a levar mais perigo ao gol defendido pelo ótimo Rafael, a partir dos trinta minutos. O goleirão estava inspirado e praticou belas defesas, segurando o impeto corintiano e, principalmente, o de Emerson. O Sheik teve, não apenas uma, mas algumas chances que pararam nas mãos do goleiro.

O impeto corintiano, barrado por Rafael, propiciou mais um contra-ataque para os donos da casa. No minuto de número trinta e seis, o outro Rafael (Coelho), recebe e parte para cima dos defensores. Na corrida, vence a marcação e diante de Renan não perdoou e deu o golpe de misericórdia. 

O líder foi para o abafa e marcou o seu segundo gol com Jorge Henrique, mas já era tarde e não deu tempo para mais nada. Sofrendo a segunda derrota seguida o Corinthians acende o sinal vermelho.

A torcida corintiana que fez muito barulho e empurrou a equipe, não saiu tão triste da Ressacada. Comemorou muito a derrota sofrida pelo arquirrival São Paulo, que caiu diante do Vasco, em pleno Morumbi, por dois a zero.

O Corinthians precisa abrir os olhos e olhar o retrovisor, pois o Mengão está apenas um ponto atrás e Ronaldinho jogando o fino da bola.

O BICHO PEGOU NA RESSACADA!!!

O Leão guiado pelo ótimo Galo e contando com a eficiência e velocidade do Coelho venceu o Gavião.

sexta-feira, 29 de julho de 2011

VEJA OS PALPITES DO TOM PARA A 13ª RODADA

Chegamos à décima terceira rodada do Campeonato Brasileiro. A rodada anterior foi de emoções inigualáveis.

São Paulo e Coritiba fizeram um jogo de muitas emoções, que provou o quanto futebol é injusto. Não adianta jogar bem, tem que ter sorte para marcar gols. E isso foi o que o Coxa não teve. Começou a partida e foi para cima dos Paulistas, com menos de dois minutos de jogo acertou a trave de Rogério Ceni. Mas os curitibanos tomaram um banho de água fria. Carlinhos Paraíba, que era vaiado pela torcida local, acerta um belo chute e coloca a bola no ângulo.

Mesmo o Coxa pressionando, levou mais três gols e perdia por quatro a zero. Todos imaginavam que a fatura já estava liquidada, mas o Coxa reagiu, marcou três gol e só não conseguiu o empate, pois o juizão não marcou um pênalti.

Outro jogo que teve a mesma característica, mas com um final diferente foi entre Santos e Flamengo. Ainda no primeiro o Santos abriu três gols de vantagem, sofreu dois e Elano perdeu um pênalti (infantilmente – ERRAR UMA VEZ É HUMANO, MAS DUAS É ELANO). E no segundo tempo, Ronaldinho comandou a incrível virada, Santos 4 x 5 Flamengo. Jogo com direito a golaço de Neymar e três gols de Ronaldinho.

Para essa rodada que se inicia no sábado com três jogos que promete muita, mas muitas emoções. Acredito em três triunfos paulistas e um empate.

O Verdão recebe, no Canindé, o Atlético – MG. Ambas equipes vem de vitória no meio de semana e com a coincidência de ser pelo mesmo placar, 1 x 0. Não por suas posições, mas pelo momento que vive o Palmeiras, acredito em vitória (magra) dos paulistas diante dos mineiros.

O Tricolaço do Morumbi receberá em seus domínios o Campeão da Copa do Brasil, Vasco da Gama. Os cariocas vem de um empate sofrido diante de Bahia e deverá jogar para não perder pontos no Morumbi. Os paulistas são os mandantes mais eficientes, mas não acredito em vitória diante dos cariocas.

O Timão vai até a Ressacada para encarar o Avaí e poderá entrar em campo com uma formação diferente ao do último jogo, onde perdeu sua invencibilidade para o Cruzeiro. O goleiro Renan terá a missão de não sofrer gols diante de seu ex-clube. Os havaianos também vêm de derrota diante do Botafogo. Não acredito em surpresa! O Corinthians vence!

Os Meninos da Vila vão ao Paraná enfrentar o lanterna do campeonato, Atlético – PR venceu apenas uma partida e soma cinco pontos no torneio. O Santos vai a campo com a missão de apagar da memória do torcedor, o vexame diante do Flamengo. 
PLACAR DA RODADA:
Flamengo 2 x 0 Grêmio
Cruzeiro 0 x 1 Botafogo
Palmeiras 3 x 2 Atlético - MG
São Paulo 0 x 2 Vasco
Fluminense 4 x 0 Ceará
Internacional 0 x 0 Atlético - GO
Avaí 3 x 2 Corinthians
Atlético - PR 3 x 2 Santos
América 1 x 3 Coritiba
Bahia 3 x 1 Figueirense

quarta-feira, 27 de julho de 2011

SE ARREPENDIMENTO MARCASSE GOLS

Guarde muito bem guardado em sua memória o nome que vou citar agora: Gustavo Pereira de Lima, goleiro da equipe de juniores do Sport Club do Recife. Nome que ganhou destaque na impressa nacional e no boletim de ocorrência da Delegacia de Barão de Cocais, cidade sede da Copa BH de Futebol Juniores.

Numa atitude covarde, que não deu chance alguma de defesa ao seu colega de profissão, o goleiro acertou uma voadora, pelas costas, no volante vascaíno Elivélton. A partida não estava nada favorável para o time de Recife, pois perdiam por 3 a 1.

Será que por isso o clima ficou nervoso e provocou ação impensada e irracional desse infeliz atleta?

Não! Violência no futebol já não é muito agradável, imagine num caso desses, onde a carreira de um promissor atleta ficou a mercê da sorte. O volante saiu de campo com a suspeita de ter fraturado a coluna cervical, por sorte foi constatado apenas uma contusão de coluna torácica.

Sem pensar? Também não! O goleiro teve um grande espaço de tempo para raciocinar suas ações, a confusão acontecia no meio campo, o “meliante” saiu correndo de sua meta, mirou e acertou uma voadora na região das costas próxima ao pescoço.

Presenciamos caso de agressão com grande proporção de infelicidade na Copa do Mundo de 1994 (dentre outros casos que não vou citar, se não teremos uma postagem muito grande), quando Leonardo, lateral esquerdo da seleção Brasileira, acertou uma cotovelada desleal em Tab Ramos, dos Estados Unidos. Fatos semelhantes pela imprudência de ambos os jogadores, porém com diferença no tempo disponível para o raciocínio das ações.

O jogador do Sport teve mais ou menos 10 segundos para raciocinar no percurso entre a sua área e o meio-campo, já Leonardo não! Não estou defendendo nenhum, tão pouco o outro; as duas ações são desprezáveis. Mas alguém chegar a dizer que foi uma ação impensada, não dá!

Se arrependimento marcasse gols, talvez o Sport teria virado o placar da partida em questão.  Mas alguém precisa avisar ao goleiro que não tem mais como reaver sua posição, sua decisão foi tomada e de forma pensada.

Desculpas! Não vão adiantar e nem serão bem recebidas pelo agredido. Elivélton deseja que seu agressor seja banido do futebol. “Que vá para o UFC” (Minha opinião). Gustavo prestará depoimento e responderá por tentativa de homicídio.

Arrependimento agora não é nada comovente, pois veio após uma possível exclusão da equipe de Recife, que pode acabar em pizza, ou melhor, em frango assado. A diretoria, após o episodio, anunciou a exclusão do atleta de seu plantel, no entanto, algumas horas depois reviu o caso e o atleta pode ser reintegrado ao grupo.

Caso se confirme a passividade da diretoria nesse caso, veremos como nossos dirigentes são coniventes com esse tipo de situação. A abolição da violência nos esportes precisa ser de dentro dos clubes para fora e assim contagiar os torcedores com a paz.

Não foi o primeiro, muito menos o último, mas temos que buscar meios de minimizar esse tipo de situação.

Violência mata a Diversão. Futebol sem violência! 

terça-feira, 26 de julho de 2011

VEJA OS PALPITES DO TOM PARA A 12ª RODADA

Nessa quarta-feira, será dado o ponta-pé inicial para a décima segunda rodada do Torneio Nacional. O líder não entrará em campo, devido já ter enfrentado o Internacional em jogo antecipado e os três pontos já estão na conta.

Os outros três grandes de São Paulo entrarão em campo exatamente no mesmo horário.

O Santos vai jogar, mas já prepara mais um adiamento...

Santos e Flamengo é o jogo destaque dessa rodada. O time da baixada contará com os retornos de Neymar, Ganso e Elano que estavam servindo a seleção Brasileira na Copa América.

Copa América!!! É melhor esquecer...

O Mengão agora é o único invicto do torneio, por outro lado, também é o time que mais empatou, são seis, o número de empates. E para não fugir da regra, vem de empate diante do Ceará.

Acredito em empenho máximo dos meninos da Vila para levar o Fla a conhecer sua primeira derrota e minimizar os estragos causados pela convocação de suas estrelas para a Copa América.

“Estragos, por falar em estragos. Alguns dos responsáveis pelo estrago causado a reputação de nossa seleção estarão em campo. Muito Obrigado Neymar, Ganso e Elano!”

O Santos ocupa hoje a décima quarta posição e mesmo que vença os três jogos que tem a menos, não alcança a liderança. O Flamengo está em terceiro lugar, sete pontos a menos que o líder e precisa vencer para não ficar fora do G4.

O Tricolor Paulista que vem de um empate melancólico diante do Atlético – GO em pleno Morumbi. Mesmo estando na segunda posição do campeonato e não perdendo nos últimos três jogos, a torcida não gostou do resultado e vaiou a torcida ao final do jogo. Sendo assim, precisa de um bom resultado diante do Coxa-Branca para seguir firme na corrida e alcançar seu arquirrival Corinthians.

O Coritiba é apenas o décimo segundo colocado, mas jogando em seus domínios só não venceu a partida contra o Atlético - GO. Em cinco jogos disputados no Couto Pereira, venceu quatro, empatou uma, perdeu uma, marcou 15 gols e sofreu apenas 5. Diante de sua torcida o Coxa conquistou 93% de seus pontos no BRA-11.

Acredito que não será nada fácil!!!

Já o Verdão vai ao Orlando Scarpelli, encarar o Figueira e tentar apagar o da memória de sua torcida a derrota diante do FLUZÃO. O retrospecto jogando diante da torcida adversária não é muito bom, mas para essa partida não acredito em dificuldades para os Palestrinos.

Confira os meus palpites e deixe um comentário com os seus! 


PLACAR DA RODADA
Botafogo 2 x 1 Avaí
Grêmio 1 x 1 América - MG
Atlético - MG 1 x 0 Fluminense
Atlético - GO 2 x 0 Cruzeiro
Santos 4 x 5 Flamengo
Figueirense 0 x 1 Palmeiras
Coritiba 3 x 4 São Paulo
Vasco 1 x 1 Bahia
Ceará 2 x 1 Atlético - PR

domingo, 24 de julho de 2011

CHEGA! CRUZEIRO PARA O LIDER

Um dia isso tinha que acontecer, chegar ao final de um campeonato como o Brasileiro, invicto é uma utopia e fora de qualquer realidade. Mas não havia lugar pior para acontecer isso, pois é, dentro de "casa" e diante de mais de 37 mil torcedores que apoiaram do começo ao fim. Derrota no Brasileirão não acontecia desde de 13/10/10, quando perdeu para o Vasco por 2 a 0.

Perdeu, mas perdeu jogando e lutando junto com sua torcida até os últimos instantes de partida.

O Cruzeiro foi brilhante? Não, venceu o jogo em uma bobeada da defesa e falha de Renan. O goleirão não pode ser crucificado pelo lance infeliz e tem que ser dado um voto de confiança ao novo arqueiro alvinegro. No entanto, não podemos colocar a culpa no grupo, foi uma falha individual que culminou na primeira derrota em um torneio que está apenas começando.

O Cruzeiro entrou em campo com a proposta e o pensamento de jogar igual a um time de menor expressão. O professor Joel pediu aos seus alunos que imprimissem marcação individual aos principais jogadores corinthianos. Emerson, Jorge Henrique e William sofreram com a forte marcação e não encontraram espaços para invadir a área ou buscar as jogadas.

O Corinthians chegou logo ao seu primeiro lance de ataque pela direta, bola para área e Sheik não consegue acertar a cabeçada.

Numa bola aparentemente fácil para Renan, o goleiro bate roupa e coloca para escanteio. Não aparentava estar tão a vontade sob as travas e em um outro lance onde a bola é lançada para sua área, exita e sai mal do gol.

Ralf então começa a se apresentar na partida e em dois lances quase o Corinthians chega ao gol. No primeiro, o volante pega sobra e bate de primeira. No segundo lance mostra qualidade e deixa, com um toque de calcanhar, Sheik na cara do gol, mas o atacante conclui mal.

Falando em Sheik, o cara perdeu muitas oportunidades de gol, em uma dessas, demorou muito para chutar e deixou que o zagueiro tirasse.

No segundo tempo, o Corinthians continuou pressionando, mas a eficiência que predominou nas últimas partidas havia deixado o time de Parque São Jorge. Ora a bola passava sobre o gol, ora pela direita ou pela esquerda e não entrava.

Não há do que reclamar, só lamentar. Lamentar as bolas que não entraram e a que entrou pelo lado azul.

Para a alegria da BELA E A BOLA, a competência esteve do lado celeste e se transformou em gol num vacilo da defesa e falha do goleirão (estreante) Renan. Sim, falha!

Num momento em que o goleiro Fábio bate o tiro de meta, o outro goleiro tem que estar mais atento e isso ele não estava.

Ralf e Wallyson disputam a bola no meio, o atacante tem mais sorte, o corintiano reclama de pé alto, mas já era tarde. 

Wallyson acerta um lindo chute e marca um GOLAÇO. Gol digno de uma bela placa. 

O Corinthians não se abateu com o duro golpe e partiu para cima do Cruzeiro. Batalhou, batalhou, lutou e levou perigo ao gol de Fábio, no entanto, o dia estava azul e não havia nenhuma nuvem negra para estragar a alegria mineira.

Tite fez as alterações necessárias para tentar mudar o placar. Alex entrou muito bem na partida e deu outro ritmo de jogo ao Timão, que passou a levar mais perigo ao gol. Mas como já havia dito: "a eficiência deixou os guerreiros de Parque São Jorge".

Mesmo quando ficou com um homem a mais em campo, o Corinthians não fez. Ralf e Alex chutaram perigosamente contra o gol, mas Fábio fez ótimas defesas e garantiu o resultado.

Sem dúvida, os personagens da partida estavam sob as traves. Renan, estreante, vacilou na gol. Fábio, experiente, impediu uma possível (mais uma) vitória alvinegra.

Mesmo com a derrota, o Corinthians permanece na liderança com seis pontos de vantagem sobre o segundo colocado.

sábado, 23 de julho de 2011

VEJA OS PALPITES DO TOM

PLACAR DA RODADA:
Avaí 1 x 3 Internacional
São Paulo 2 x 2 Atlético - GO
Atlético - PR 2 x 1 Botafogo
América - MG 0 x 0 Figueirense
Flamengo 1 x 1 Ceará
Corinthians 0 x 1 Cruzeiro
Fluminense 1 x 0 Palmeiras
Atlético - MG 1 x 2 Vasco
Bahia 0 x 0 Coritiba

#Desconsiderar a data para a partida entre Grêmio e Santos, será realizada em 05/10/11, quarta-feira, às 19h30.

quarta-feira, 20 de julho de 2011

SMALL STEP FOR BIG LIDER

Pequeno (small)? Quem é pequeno? Será que estavam falando do grande líder do campeonato Brasileiro ou não conhecem o Brasil? Acho que não conhecem o Brasil, pois a mesma CNN que publicou infeliz matéria, é a mesma que colocou Buenos Aires como capital brasileira e em 2000 manteve o mesmo clube pequeno em primeiro lugar em seu ranking. 

Mas se retrataram e estão perdoados, mas, cuidado ao falar do grande e invicto líder do Campeonato Brasileiro,  que nessa noite fez mais uma vitima. O Fogão foi apagado com um banho de aguá gelada em pleno São Januário, casa alvinegra carioca para essa partida.

A partida teve a cara da equipe corinthiana, nesse segundo semestre. Não foi um poço de emoções, mas foi muito disputado e corrido. 

Até os vinte minutos de partida não havia acontecido nenhum lance muito agudo, mas em cobrança de escanteio, a bola bate no peito de Danilo e sobra para Fábio Ferreira. Que com o seu cabelo (acho que em homenagem ao Rapper Sabotage) chuta por sobre o gol de Júlio Cesar. 

Susto, mas que não abalou as estruturas e a paciência corinthiana, que continuou tocando bola e esperando os espaços.

O Botafogo foi persistente, mas não conseguiu passar pela zaga corinthiana, que apesar de um bola bem chutada por Herreira, não se desesperou.

Isso tudo comprova que o ponto mais forte desse time é a defesa, em dez partidas são apenas quatro gols sofridos, isso sim são números pequenos. 

Com uma defesa consistente lá atrás, os atacantes tem por obrigação de fazer gols. E nas últimas partidas, esses atacantes não deixaram a desejar. Sim, foram vitórias magras, com placares pequenos, mas de grande expressão na tabela. 

E hoje não foi diferente, Jorge Henrique dá um lindo passe para Fábio Santos. O lateral toca para Liédson que só empurra para o fundo do gol. Isso aconteceu no minuto de número 43, então, como já era tarde, o juizão encerra a primeira etapa.

No segundo tempo, as posturas não se alteraram. O Fogão, dono da residencia, procurava mais o jogo, pois precisava manter sua ótima sequencia. Só havia perdido para o Palmeiras, na primeira rodada, de lá para cá, havia vencido quatro e empatou outras quatro.

O Corinthians, dos nove jogos, só empatou uma e venceu as demais. Campanha irrepreensível e impecável. 

O time Paulista imprimiu um forte bombardeio ao gol de Jefferson, que se segurou como pode e por três vezes evitou o gol. Willian obrigou por duas vezes o goleirão a mostrar por que estava na seleção. Duas lindas defesas.

Liédson se aventurou em uma jogada individual e colecionou dois chapéus e uma sainha (caneta), que jogada maravilhosa. 

Mas o lance, que considero decisivo na partida, aconteceu aos 42 minutos da etapa final. Em um momento de pura pressão do Fogão, Elkerson chuta de longe e Julio Cesar defende. No lance, o goleirão sofre um luxação no dedo mínimo e recebeu atendimento em campo. A expressão do goleirão era desesperadora. Gritos, caretas e choro. Senti suas dores!!!

Pensaria quem acabara de ver o lance: "Tira o cara e coloca o Renan." 

Só tinha um problema, Tite já havia feito as três substituições. Jorge Henrique deu lugar a Emerson; Alex entrou no lugar de Willian e Liédson saiu para a entrada de Edenilson. Como a situação aparentava muita gravidade, Tite conversava com Alex e pedia para ele assumir a vaga do goleirão.

Mas...

O "Big Club Corinthians Paulista" conta com um goleiro guerreiro. Julio Cesar não sai e chama a responsabilidade para si.

O Fogão passa a atacar mais e buscar os chutes de fora da área, mas a defesa corinthiana se fecha e espera para sair no contra ataque. E em um lance rápido pela direita, Edenilson chuta e no rebote, Paulinho marca o segundo do Timão e dá números finais a partida.

Com a vitoria, o Timão se mantém na liderança com 28 pontos, sete a mais que o São Paulo, 93,3% de aproveitamento. Tem o melhor ataque com 19 gols e a melhor defesa com apenas 4 gols sofridos.

Falar mais o que dessa campanha?

Para o próximo jogo, não contará com Liédson e Fábio Santos, devido excesso de cartões amarelos.

segunda-feira, 18 de julho de 2011

UNIDOS PELA ELIMINAÇÃO

A rivalidade entre brasileiros e argentinos é uma das maiores do mundo, ou seja, em minha visão é a maior do mundo em termos de futebol. Em 2006 os argentinos foram eliminados da Copa do Mundo e no dia seguinte foi a vez do Brasil dar adeus a competição. Em 2010 o brasileiros saíram um dia antes dos argentinos. O que aconteceu em 2006 voltou a se repetir, mas dessa vez em uma Copa América.

Ontem acompanhamos e vibramos com a eliminação alheia, os argentinos estavam fora da mais importante competição das Américas. Ouvi até foguetório por conta dessa derrota. Alguns brasileiros/corintianos lamentaram apenas que a eliminação veio com a perda de um pênalti cobrado por Tevez e outros, anti-corintianos, comemoraram mais ainda por esse motivo.

Mas esse comemoração teve um prazo de validade muito curto, menos de 24 horas. Foram exatas 20 horas de comemoração e expectativa sobre uma boa apresentação brasileira diante dos paraguaios.

O jogo começou às 16h (de Brasilia), os paraguaios entram em campo com uma retranca visível e impressionante. Não se arriscavam atoa ao ataque, se não fosse um lance que demonstrasse possibilidade de gol, eles não iam.

Os brasileiros criaram algumas oportunidades no primeiro tempo e em uma delas quem deixou a desejar foi o mini-craque, Neymar. O atacante recebeu uma bola livre, diante do goleiro e jogou para fora.

No segundo tempo, aparentava que os comandados de Mano iriam resolver o problema em quinze minutos. Engano nosso! O Brasil exagerou em perder gols. Pato perdeu dois. Em um desses lances, recebeu na cara do ótimo goleiro paraguaio que defendeu com o pé direito. 

O Brasil era todo pressão, mas não conseguia passar pelo paredão listrado e quando passava, não conseguia vencer o goleirão. Em um chute que a bola passou pelo goleirão, mas tinha um zagueiro sobre a linha. Oh! Zica!

Que coisa, que falta de sorte! O Brasil foi melhor, só não conseguiu fazer o gol. 

Após o termino de jogos como esse. Em que o time ataca, ataca, mas não marca. Vem alguns repórteres e perguntam: "O que faltou?" Esse resposta eu responderia assim: "O gol!"

E a falta de gols perdurou na prorrogação. Os paraguaios queriam levar para as cobranças de pênaltis, pois não demonstravam desejo, empenho, dedicação ou vontade alguma. Será que previam certa facilidade nas cobranças? Creio que não! Por que não é possível alguém imaginar que quatro cobradores de pênaltis errariam!

Mas foi isso que aconteceu. Acho que inspirados em Tevez que perdeu o pênalti e tirou os argentinos da Copa América. Elano (que entrou apenas para cobrar), Thiago Silva, André Santos e Fred desperdiçaram suas cobranças e garantiram a desclassificação brasileira.

Como pode acontecer uma coisa dessas,com um time onde estão os melhores em suas posições. São os melhores individualmente, mas quando se misturam vira o pior time que se pode imaginar. Será que mais uma vez não conquistaremos um título olímpico? Espero que seja diferente!

Os argentinos vão continuar chorando sua desclassificação por lá mesmo. Os brasileiros voltam para casa e Mano Menezes continua no cargo, segundo a CBF.

Essa eliminação antecipa os retornos de Neymar, Elano, Ganso, Lucas e Fred a seus respectivos clubes para a disputa do Brasileirão. Os jogos de quarta-feira serão remanejados para às 21h50.

O Campeonato Brasileiro agradece!

sexta-feira, 15 de julho de 2011

EM TOM DE PALPITE: 10ª RODADA BRA-11

O Campeonato Brasileiro chega a sua décima rodada, para o Santos é seu jogo de número oito e para o Internacional é sua décima primeira partida. Tudo isso graças a CBF que não soube organizar o campeonato e passou a atender pedidos de algumas equipes. O Santos pediu o adiamento de alguns por conta de desfalques e o Internacional antecipou a partida com o Corinthians, pois foi convidado para um torneio em agosto.

Solicitações à parte, o campeonato segue com essa confusão de rodadas.

O Corinthians que não tem nada a ver com isso, conquista pontos atrás de pontos e desfruta de uma vantagem de seis sobre o Flamengo que ocupa a segunda colocação.

Com essa vantagem vai ao Rio de Janeiro enfrentar o Botafogo, no São Januário, jogo que seria realizado no domingo foi alterado para a quarta-feira, a principio para as 19h30. Caso a seleção Brasileira seja eliminada pelos paraguaios (Sai zica!), a partida será remanejada para as 21h50.

Sem duvida o time de Parque São Jorge é muito perigoso e tem o melhor elenco até o momento, mas para essa partida não acredito em triunfo paulista. Um empate não é mal resultado, pois joga fora de casa e contra um bom time que terá a volta de Marcelo Mattos no meio campo.

O São Paulo sem técnico, orquestrado por Rivaldo e embalado pela vitória diante do Cruzeiro no sábado passado. Vai ao Beira Rio encarar o Internacional que vem de derrota diante do líder do campeonato. Ainda sentindo falta de Lucas e longe de seus domínios deverá arrancar um empate e sairá contente do Rio Grande do Sul.

Os palmeirenses mandarão seu jogo diante do Flamengo no Pacaembu, estádio que não vem sendo o preferido pela diretoria. Mas pela grandiosidade da partida, será obrigado a fazer esse sacrifício. A última passagem da equipe pelo estádio, vitória sobre o Santos (sem Neymar), 3 a 0.

Vivendo um momento de turbulência no caso Kleber, o Palmeiras vai em busca da segunda colocação no torneio, mas não deve conseguir nada além de um empate e permanecer na mesma posição.

Para os santistas só restou lamentar por não conseguir adiar mais essa partida. Mesmo jogando em seus domínios não acredito em nenhum tipo de resultado favorável ao time praiano. Depois que perdeu seus principais jogadores para a seleção, não vem tendo boa sorte em seus compromissos. Não há peça de reposição!

Confira os palpites do TOM DE BOLA e deixe um comentário com os seus!!


PLACAR DA RODADA:
Vasco 2 x 1 Atlético - PR
Coritiba 3 x 1 Fluminense
Atlético - GO 0 x 1 Avaí
Santos 2 x 1 Atlético - MG
Internacional 0 x 3 São Paulo
Ceará 4 x 0 América - MG
Cruzeiro 2 x 1 Bahia
Palmeiras 0 x 0 Flamengo
Botafogo 0 x 2 Corinthians
Figueirense 0 x 0 Grêmio

quinta-feira, 14 de julho de 2011

OLÉ NA ZICA

A Seleção Brasileira entrou em campo nessa quarta-feira sob uma enorme desconfiança e desdenho de certa parte dos torcedores. Alguns pediam uma possível desclassificação para que no final de semana a rodada do Campeonato Brasileiro não fosse adiada por conta da fase de quartas de final da Copa América.

Neymar, Robinho e Pato chamavam a atenção de uma forma negativa. O primeiro não repetia as atuações que lhe consagraram em torneios disputados pelo Santos. Seu ex-companheiro não teve boa atuação na primeira partida e foi sacado no empate contra os paraguaios. O terceiro jogava em uma posição errada e não estava rendendo o esperado.

Mano Menezes enxergou falhas em outro setor do campo e propôs a alteração de Daniel Alves por Maicon. Robinho recebeu nova oportunidade e foi para o jogo calado e com fome de bola.

Maicon veio a campo trazendo as costas o número treze, número emblemático para a Seleção do Brasil. Zagalo sempre trazia muita superstição em relação ao número. Para os mais supersticiosos poderia significar mais zica, falta de sorte e a tão temida desclassificação.

O início da partida trazia mais desconfiança, o Brasil não conseguia furar o bloqueio equatoriano e insistia nas jogadas pela lateral direita. Varias jogadas foram construídas pelo setor, mas sem levar muito perigo ao gol do adversário. 

O Equador exercia uma disciplina tática fora do comum, tocava bem a bola, todos esperavam o Brasil e faziam uma marcação setorial, que estava dando certo. O Brasil esbarrava na forte marcação e errava muitos passes, o que em alguns momentos quase resultaram em contra ataque. 

Durante o dia os equatorianos declararam que ganhar do Brasil seria uma utopia, uma ilusão. Mas quando começou o jogo, isso ficou longe da realidade, não foi nada fácil para o brasileiros.

E alguns momentos da partida, quando o Equador tocava a bola, se ouvia uma Olé, olé... das arquibancadas.

O primeiro gol saiu quando o Brasil inverteu o setor. De tanto insistir pela direita sem resultado positivo, o jeito foi mudar o foco. E em jogada pela esquerda, André Santos faz belo levantamento para a área que encontra Pato, que entrou com velocidade e de frente, para testar e marcar o primeiro gol.

Parecia que o Brasil havia se encontrado, mas se desencontrou no minuto seguinte. Julio Cesar deixa passar um chute despretensioso e toma uma verdadeiro "frango sem asa". Pronto! A desconfiança voltou!

Acho que no vestiário o bicho pegou! Logo de cara, no início do segundo tempo, o maestro "Gansócrates" dá ótimo passe para Neymar marcar o segundo gol brasileiro. Mano Menezes parecia pressentir que ainda não era suficiente. Nem comemorou!

Beleza! Deve ter pensado a torcida brasileiro! Só que ainda tinha mais sofrimento pela frente e Caicedo marcou seu segundo gol na partida e deixou tudo igual.

Pronto! Chega! Será que a zica não ia acabar? Será que o Brasil ia depender de contas para se classificar para a próxima fase de uma Copa América? Não!

PATO E NEYMAR ACORDARAM DE VEZ

Tudo se resolveu! Ganso roubou a bola da classificação no meio campo, achou Neymar. O jogador-calopsita invade a área e chuta. O goleirão bate-roupa e a bola sobra para Pato, que só tem o trabalho de empurrar para o fundo do gol. Pronto, o gol deu um gelo nos adversário e o Brasil passou a fazer seu jogo.

O Brasil tinha pleno domínio da partida e sua principais jogadas eram pelo setor direto, onde estavam Maicon e Robinho. Proporcionaram, principalmente o primeiro, uma verdadeira correria e ótimas jogadas de linha de fundo. Maicon sem duvida foi o diferencial dessa equipe, foi a melhor alteração de Mano.

Tanto é que o quarto gol saiu exatamente pela direita e de uma passe de Maicon, que encontrou Neymar no meio da área para marcar o quarto gol.

Maicon poderia selar sua ótima exibição com um gol, mas foi impedido pelo goleiro Marcelo Elizaga. Robinho chegou a marcar o seu, no entanto, o auxiliar marcou, erroneamente, impedimento.

Com a vitória sacramentada, conforme a seleção do Brasil tocava a bola, a torcida gritava:
Olé, olé, olé....

Com a excelente vitória, o Brasil se classificou em primeiro lugar no grupo B, com o melhor ataque e enfrentará os paraguaios na próxima fase.

Sai zica!!!!!

domingo, 10 de julho de 2011

SANTOS APAGADO SEM NEYMAR! NEYMAR APAGADO SEM SANTOS!

Poderia estar usando essa postagem para enaltecer a ótima vitória do Palmeiras ou até mesmo falar do líder do Campeonato, mas uma coisa me chamou a atenção esse final de semana. A forma que o Santos joga sem Neymar e a postura de Neymar com a camisa 11 do Brasil.

O que aconteceu com o futebol de Neymar? O que aconteceu com o futebol do Santos?

O Santos se tornou o melhor time do país e provou isso com a conquista dos dois títulos que disputou no primeiro semestre. No Paulista jogou com a vantagem de poder se classificar até na oitava colocação e mesclou com times mistos e titulares. Na Libertadores chegou nas últimas rodadas da primeira fase correndo risco de ficar de fora da fase final, mas reagiu a tempo e conquistou seu segundo título do ano.

Isso todo mundo já sabe, todos acompanharam!

E agora os mesmos que acompanharam tudo isso, vê um time que depende unicamente de um jogador. Neymar foi o astro dessa equipe campeã e mostrou seu futebol mesmo quando seu parceiro Ganso não estava presente. Os mesmos que viram uma equipe que dava gosto, agora vê uma equipe minguando por falta de seu astro.

Muricy poderá utilizar-se de uma muleta e dizer que a equipe está desfalcada, mas a realidade é que o Santos é um bom time quando tem Neymar em campo, quando não tem é um time comum e não coloca medo em ninguém.

Hoje esse grande treinador ficou perdido, não foi nó tático não, foi falta de opção em seu plantel para tentar mudar o resultado da partida. É deprimente olhar para o banco de reservas e não ver uma luz no fim do túnel, não ter um jogador para buscar ao menos um gol.  

Depois que Neymar deixou o Santos para servir a Seleção, sua equipe só venceu um jogo e com um gol contra. 

E o craque, como anda?

Sem futebol nenhum, Neymar se tornou um jogador previsível e já recebe criticas em ações que antes era classificada como genialidade. 

Contra o Paraguai, foi muito criticado por tentar carregar demais a bola e em lances que poderia tocar preferiu o drible, que por ser os mesmo, foi neutralizado. Mesmo levando em consideração que a marcação sobre ele triplicou, mas um jogador inteligente tem que ter outras opções de jogada, e ele não teve. Em todas as bolas que pegava, a única coisa que via era o drible.

Parece que a camisa amarela está pesando e deixando o craque fora de sintonia. Tudo bem que com a seleção sub-20 o cara fez a diferença, mas com a principal está deixando a desejar. Fato comprovado em declarações de Mano Menezes que pediu para ele levantar a cabeça "para jogar".

Espero que para o bem do futebol, do Santos, da Seleção e do próprio craque, essa situação comece a mudar a partir de quarta-feira. Dia em que a seleção terá seu compromisso mais importante da era Mano Meneses.

COPA AMÉRICA: CONTINUA RUIM

O titulo dessa postagem é a verdade não somente de nossa seleção, mas também da competição num todo. Mais uma rodada em que a bola chorou para que acabasse logo, pois foi muito maltratada. Apenas uma partida em termos técnicos que se salvou, no entanto, o resultado não foi diferente da maioria. Uruguai e Chile empataram em um jogo muito corrido e disputado.

Vamos falar de nossa seleção! 

Mais um empate melancólico, mas dessa vez sofrido e com gol no último minuto de jogo.

Os brasileiros iniciaram o jogo e já deram um susto na torcida, a defesa cochilou e quase os paraguaios marcam o primeiro gol.

O Brasil jogava sem organização nenhuma, Neymar tentava fazer de suas gracinhas. Alguém tem que avisa-lo que o simples e objetivo é mais bonito que um drible ou uma firula. Preferimos uma gol de pico a uma caneta ou elástico. Deixa para fazer isso quando tiver ganhando de 3 a 0 e aos 40 minutos do segundo tempo.

O zagueiro Thiago insistia em lançar o atacante Pato. Quase deu certo em uma oportunidade, mas não adianta fazer isso. O Brasil conta com jogadores de muita qualidade em seu meio campo, não precisa fazer essa jogada de várzea.

O Pato não fez nada e esteve muito pressionado entre os zagueiros, não é atacante de área, é um jogador de velocidade que joga de frente para o gol.

O Brasil começou a melhorar e dominar a partida quando o "Gansócrates" passou a chamar a responsabilidade para si. Em um lance pediu para que seus companheiros jogassem para ele. E quando um jogador pede é por que confia no seu "taco".

E de seus pés saiu o passe para o sumido Jadson marcar um belo gol de fora da área. Temos que ressaltar a garra e dedicação de Ramires para recuperar a bola e dar sequência na jogada.

Com o gol, os paraguaios partiram para cima e devam o contra ataque para o Brasil, mas quando a bola caia nos pés de Neymar, o "toque a mais" atrasava toda a jogada. Sou um dos fãs de Neymar, mas ainda não vi seu futebol nessa Copa América. 

Em um desses lances, Ganso recebe, para, espera a passagem e toca. Neymar poderia acionar o Pato que estava em melhores condições e evoluir a jogada. Mas como não consegue jogar simples, desperdiçou bela oportunidade.

Para o segundo tempo, Mano conseguiu desfazer o que de melhor fez para essa partida. Jadson foi quem marcou o gol da vitória até aquele momento e foi sacado para entrada de Elano. Por que acho que foi um erro?

Jadson não jogava bem, mas tenho que concordar com o comentarista da Globo que disse: "Não se tira o cara que marcou o gol. Ele não jogava bem, mas estava com moral e ia voltar motivado".

Não pode fazer isso! E pra que colocar o Elano? Não estou questionando a qualidade do jogador, mas em time que está vencendo, não se meche. 

O Paraguai chega a virar o placar em duas falhas defensivas. Na primeira, André Santos não acompanha e Santa Cruz recebe para marcar. No segundo, foi a vez de Daniel Alves perder a bola dentro da área e André Santos não acompanhou o adversário, mais uma vez. Valdes recebe dentro da área e marca o gol da virada.

Vencendo o jogo, os Paraguaios tocavam a bola, colocava o Brasil na roda e incitava a sua torcida a gritar um olé.

Então Mano faz a alteração da remição do primeiro erro. Coloca Fred na partida e busca um atacante mais de área. 

E mais uma vez um passe rápido, inteligente e eficaz. Ganso coloca Fred em plena condição de fazer o que lhe é de direito, gol. No minuto de número 44, o Brasil chega ao empate. Ufa!!!

O QUE ISSO?

A Venezuela alcança algo inédito e inimaginável. É o líder isolado do grupo B com quatro pontos. Venceu o Equador pelo placar minimo e está na frente com grandes chances de se classificar. Que tenham boa sorte.

sábado, 9 de julho de 2011

EM TOM DE PALPITE: 9ª RODADA BRA-11

Nesse sábado a nona rodada será iniciada com o Tricolor Paulista sem técnico definido e sob o comando do sempre interino Milton Cruz, que terá a missão de levantar um time cabisbaixo. O São Paulo receberá o embalado Cruzeiro, no Morumbi, e tenta quebrar uma serie de três derrotas. A última foi nesse mesmo Morumbi, diante do Flamengo. 

E após a derrota a crise se instalou no Morumbi, algo que não se vê com tanta frequência no Tricolor. Diante desse cenário não acredito que seja diante do embalado Cruzeiro que o São Paulo inicie sua reação do Brasileirão.

Milton Cruz deverá promover desde o início da partida a entrada do rejeitado Rivaldo. Algo que não aconteceu na gestão "Carpa" por intrigas bestas que prejudicaram a equipe.

O líder invicto Corinthians vai ao Serra Dourada e encara um dos responsáveis pela perde do título do ano passado. O Altético - GO foi o único time que conseguiu tirar seis pontos dos corintianos e assim evitou o título do Timão. Na décima rodada, em Goiânia, venceu pelo placar de 3 a 1, com direito a pênalti perdido por Chicão. Na vigésima rodada, mas dessa vez no Pacaembu, os goianos venceram por 4 a 3.

No entanto, o momento agora é bem diferente e o Atlético não conta com as peças que tinha naquele ano. Por exemplo, o maestro daquele time atendia pelo nome de Elias. O Timão está muito bem e com um jogo muito bom de se ver. Time rápido e que não dá chances ao adversário. Exemplo disso é o número de gols sofridos, nos últimos quatro jogos o Corinthians só sofreu um gol e de falta. Isso prova que os adversários não estão chegando muito ao gol de Julio Cesar. A principio não acredito em uma vitória dos goianos, mas...

O destaque Paulista para essa rodada fica por conta do clássico entre Palmeiras e Santos, que será realizado no Pacaembu. Conhecido por "Clássico da Saudade", Palmeiras e Santos já se enfrentaram esse ano pelo campeonato Paulista e o alviverde venceu pelo placar magro de 1 a 0, em jogo realizado na Vila Belmiro.

Para esse duelo, Muricy vive a indigesta missão de escalar o time da baixada sem Elano, Ganso e Neymar. E isso não vem sendo nada bom, pois o comandante não tem peças à alturas desses jogadores que servem a seleção na Copa América.

Já Felipão terá todos os seus jogadores a disposição, principalmente Kleber, que treinou normalmente e poderá aparecer para o clássico. O verdão vem de um empate em 1 a 1 contra o América, em jogo realizado na Arena do Jacaré. O jogo foi muito à quem do que se esperava ver, o Palmeiras sofreu o gol e teve que partir para cima do América. Jogo muito fraco tecnicamente, mas que o verdão mostrou garra e vontade quando esteve atrás no placar. Não acredito em vitória santista, pois hoje é um time desfigurado e sem "futebol" para passar pelo Palmeiras e subir na tabela.

Teremos outros clássicos regionais nessa rodada. Destaque para o FLU - FLA ou FLA - FLU. Classifico como FLU - FLA, por que o mandante é o time das Laranjeiras, mesmo o jogo sendo em campo neutro. 

E essa questão de campo neutro também recairá sobre o clássico mineiro entre América e Atlético, que duelarão na Arena do Jacaré.

Esse fato será muito comum nessa edição do BRA, pois os campos dessas equipes estão em reforma para a Copa ou para próprio deleite, como acontece com o Verdão. A Arena Palestra está sendo totalmente reformulada e modernizada. Enquanto isso, manda seus jogos no Canindé e no Pacaembu.

Confira meus palpites, deixe um comentário com os seus e vamos ver quem mais acerta. 

quinta-feira, 7 de julho de 2011

CORINTHIANS: LÍDER ACELERADO

O Corinthians vence de virada o Vasco em jogo que os volantes dominaram e fizeram a diferença. Ralf e Paulinho marcaram para o Timão e garantiram os três pontos que mantém a equipe na liderança isolada do Campeonato.

O Timão sofre de forma precoce o gol de falta do reestreante, Juninho Pernambucano, em uma cobrança de falta aos dois minutos de jogo. Não adiantou Julio Cesar gastar tempo durante a semana de preparação para estudar as maneiras que o craque cobra as faltas. Um chute aparentemente defensável, mas que antes de chegar no goleirão, pega no gramado e o engana. Falha de Julio Cesar e o Vasco abre o placar.

Pronto! Seja Bem Vindo Juninho!

Felizes com o gol, o Vasco recua a marcação e dá todo o campo para o Corinthians tocar e se lançar ao ataque em busca do empate.

O ataque corintiano não esperava a bola chegar, vinham buscar no meio, compactavam a marcação, diminuíam os espaços e não dava sossego. Jorge Henrique e Willian não tinham lado definido para atuar. Alternavam e confundiam a marcação. Jorge Henrique buscava mais as jogadas pela esquerda e ia para cima do garoto, que já foi do Timão. Fagner por pouco não foi expulso, exagerou nas faltas. Jorge Henrique é chato. 

O Corinthians tinha pleno domínio da partida e o gol era questão de tempo. 

Acho que se a torcida pudesse escolher alguém para fazer o gol por merecimento, escolheriam exatamente quem marcou o tento de empate. O cara tá jogando muito e caso venha a faltar, por suspensão ou lesão, o Timão perde muito, pois não tem quem o substitua com a mesma qualidade.

Ralf antes de marcar o gol já havia acertado um belo chute de fora da área que obrigou o goleirão a fazer ótima defesa. Mas em sua segunda chance, pega sobra da tentativa de Jorge Henrique, acerta um belo chute e dessa vez não deu para Fernando Prass que aceita. O Corinthians chega ao empate.

Mesmo fazendo o gol, o Timão mantém o ritmo e busca a virada ainda no primeiro tempo. Por duas vezes Fernando salvou o Vasco de sofrer a virada. Liédson em um chute de primeira e Willian em uma cabeçada obrigaram o goleiro a mostrar seu valor.

Mas de tanto insistir e com linda troca de passes pela direita, a bola chega aos pés de Paulinho, que sai da marcação e chuta de "dedão" para virar o jogo. A Fiel torcida já estava eufórica, com a virada quase derrubou o Pacaembu.

Isso aconteceu aos 41 minutos de jogo. Com o resultado a seu favor, só restou aguardar o final do primeiro tempo.

Para o segundo tempo, sem alteração nas equipes o jogo fica preso no meio campo e as oportunidades são escassas. O Vasco insistia em cobranças de falta, mas seus atacantes se posicionavam mal dentro da área e sempre apareciam em impedimento. 

Em uma das oportunidades que poderiam resultar em gol, Alecsandro erra a cabeçada e a bola passa pela direita de Julio Cesar. 

Por falar em Julio Cesar, goleiro que vem se destacando, hoje deixou a desejar. Começando pelo gol que sofreu e depois alguns lances de apagão, em um desses a bola passou sob seu corpo e bateu na trave. Sorte de um bom goleiro. Mas se liga Julio, olha o Renan ai!

Tite fez algumas alterações e quando a torcida pediu Alex, ele atendeu e deu a seguinte ordem ao meia: "Entra acelerado!"

E o meia obedeceu, deu bons passes, se posicionou bem e em um chute de fora da área levou perigo ao gol cruz-maltino.

A noite já estava boa para os corintianos, imaginem como ficou quando os alto falantes anunciaram o gol do Flamengo sobre o São Paulo!

O Corinthians se isola na liderança, está invicto e ainda tem um jogo a menos. Liderança que lhe é justa, pois vem sendo um time muito regular e envolvente. Joga com inteligencia e paciência.

quarta-feira, 6 de julho de 2011

EM TOM DE PALPITE: 8ª RODADA BRA-11


Após folga do domingo passado, por conta do jogo da Seleção Brasileira contra a Venezuela, pela Copa América. Que por sinal não foi nada emocionante e bom para o time comandado por Mano Menezes. Diante de uma seleção fraca, foram mais fracos ainda e saíram de campo com um empate fatídico. Que coloca alguns jogadores na berlinda e levanta dúvidas sobre o comando do Mano.

 Mas vamos “trocar o chip” e viver as emoções da oitava rodada do Brasileirão 2011. Que agora tem o Corinthians como líder, São Paulo na segunda colocação e o Palmeiras em terceiro. O trio de ferro se mantém nas primeiras posições. O Santos acordou em jogo atrasado diante do América de Minas. Acordou não! Venceu! Com um gol contra.

E para não perder o costume, nessa rodada também não entrará em campo contra o Fluminense. Conseguiu adiar mais um jogo. Palhaçada!!!

O Corinthians vem de vitória suada sobre o Bahia, em Pituaçu, e encara hoje o Campeão da Copa do Brasil. O Vasco vai a campo e terá uma ótima novidade, a reestréia de Juninho Pernambucano.

O São Paulo busca a reabilitação no torneio, pois vem de duas derrotas. E não bastasse isso, ainda tem o agravante de dois frango de Rogério Ceni. Mas do outro lado terá uma equipe que busca as primeiras colocações e está invicto no campeonato. O jogo será nos domínios do Mengão, sendo assim, é mais um artificio de vantagem para os rubro-negros.

O Palmeiras vai na casa do jacaré e tenta sair de lá com uma vitória na bagagem para não perder os lideres de vista. Uma vitória diante do América somada as, possíveis, derrotas de Corinthians e São Paulo, colocarão o Verdão na ponta do campeonato. 

Já o Santos...

Vamos deixar para lá...

Vou adiar minha opinião sobre o jogo dele...

Dentre os três grandes, o que mais terá vida fácil em minha opinião é o Palmeiras, mesmo jogando fora de casa.

Confira meus palpites e deixe um comentário com os seus.

terça-feira, 5 de julho de 2011

COPA AMÉRICA: RODADA OSSO DURO DE ROER


O início da Copa América era cercada de expectativas por todos os lados. Os argentinos, donos da casa, esperavam ver Messi fazendo pelo menos um terço do que faz no Barcelona. Os uruguaios apostavam no bom futebol de Diego Forlán e acreditavam em pelo menos uma vitória magra sobre os Peruanos.

Os brasileiros queriam ver Neymar e Ganso aprontarem de suas peripécias e o Brasil passar fácil pelos venezuelanos.

Sem contar as demais seleções que por algum motivo acreditam em algum jogador de seu elenco. Mas vamos ficar com as mais badaladas: Argentina, Brasil e Uruguai.

Tem o Paraguai também, mas quem torce para eles, torce para ver Larissa Riquelme tirar a roupa. Também com o futebol apresentado na primeira partida, diante do Equador, é de deixar qualquer um doido com vontade de tirar a roupa e sair correndo!!!

No entanto, digo isso com muito receio, o próximo desafio são os pupilos dos olhos da musa. Se o Brasil apresentar o “futebolzinho” que apresentou diante da Venezuela, poderá se complicar.
 
Não quero falar de nossa seleção, por que foi apenas o primeiro jogo e acredito em uma reação imediata. Vamos falar dos números dessa primeira rodada.

Os números são decepcionantes, nas últimas seis edições, não se viu uma primeira rodada tão horrível como essa. Faltou vontade, garra, técnica e, principalmente, futebol.

Os senhores Messi, Neymar, Forlán e cia deixaram o futebol nos países em que atuam ou será que foi o frio que congelou? Não é possível! Jogadores com um nível desses, permitirem que a Copa América apresente números horrorosos como esses. Messi é o melhor do mundo, Neymar destaque nos campeonatos que disputou esse ano e Forlán foi o melhor da copa passada. O que aconteceu?

Em seis jogos tivemos apenas duas vitórias, quatro empates e oito gols marcados. Apenas Colômbia e Chile venceram suas partidas e o segundo foi quem mais marcou gol, fez dois.

O Brasil não empatava em seu início desde 1993, quando empatou com o Peru sem gols. De lá para cá foram seis vitórias e não sofre gol desde 1991, quando venceu a Bolívia por 2 a 1.

O TOM DE BOLA preparou uma analise dos números apresentados de 1997 até a edição atual e é nítido que esse foi o pior inicio de C. A. dos últimos tempos. Veja os quadros acima.

Gols? Quase escassos! Vitórias? Raridade! Futebol! Alguém viu?

O grande destaque da rodada ficou por conta do cachorro que deu o ar de sua graça na partida entre Brasil e Venezuela. Deu baile em quem tentou retirá-lo de campo, saiu quando quis pelo túnel de acesso aos vestiários e foi ovacionado.

RESULTADOS DA 1ª RODADA:
Argentina 1 x 1 Bolívia
Colômbia 1 x 0 Costa Rica

Brasil 0 x 0 Venezuela
Paraguai 0 x 0 Equador

Uruguai 1 x 1 Peru
Chile 2 x 1 México

sábado, 2 de julho de 2011

PALHAÇADA SANTASTICA

Suspensões, contusões e convocações atrapalham bastante a seqüência das equipes em campeonato de longa duração. Exemplo claro que aconteceu com o Corinthians no Brasileiro do ano passado. Durante a gestão, de insucesso, de Adilson Batista, o treinador além de sua falta de conhecimento do elenco e algumas invenções, deixou o título escapar por conta de varias lesões e suspensões.

O Santos vem passando por esse mal, pois não conta com três de seus principais jogadores, que servem a seleção Brasileira na Copa América. E não bastasse isso, após o termino da C. A, alguns jogadores com idade abaixo de 20 anos, servirão a seleção no Mundial sub – 20.

Muricy Ramalho não tem em seu elenco peças que reponham a equipe com a mesma qualidade dos titulares. Também, ter um Neymar e um Ganso já é complicado, imagine dois. No elenco não tem jogador a altura e o time vem sofrendo com isso nos últimos jogos. Em seis jogos disputados, apenas duas vitória, dois empates e duas derrotas; marcou sete, sofreu seis e ocupa a 11ª colocação.

Mas a sua diretoria corre por fora e busca rodada a rodada o adiamento das partidas do Campeonato Brasileiro. Já adiou o jogo contra o Corinthians! Nada mais justo, pois o calendário não era, como sempre, favorável. Só a CBF para marcar um clássico entre duas equipes que disputavam a Libertadores.

Sim, as duas, tudo bem que o Corinthians caiu na pré-libertadores, mas poderia ter seguido até o final como aconteceu com o Santos que foi campeão. Será que a entidade máxima do futebol brasileiro não acreditava nessas equipes?

Mas voltando para o nosso foco!!

Que palhaçada, sendo assim tem que adiar os jogos do São Paulo, que também sofre com o desfalque de sua principal peça. Como o Lucas faz falta, né? Em duas partidas sem o meia, a equipe acumula duas derrotas.

Se formos levar em conta que a C. A faz parte do calendário futebolístico, podemos solicitar à CBF que adie todos os jogos e prolongue o campeonato. Por que só o Santos tem esse direito? Por que chora mais? Será o terceiro jogo cancelado! E as outras equipes, como ficam?

Jogos adiados:
Corinthians – 19/06 (5ª Rodada) para 10/08/11 – Vila Belmiro
América – MG – 26/06 (6ª Rodada) para hoje. Já realizado e o Santos venceu pelo placar de 1 a 0, em um jogo duro de ver. As duas equipes maltrataram a bola e o time praiano venceu com um gol contra.
Grêmio – 24/07 (11ª Rodada) para 05/10/2011 - Olímpico
Fluminense - 07/07 (8ª Rodada) para 24/08/2011 - Vila Belmiro

Presta atenção CBF!
Santos, isso faz parte do jogo!

sexta-feira, 1 de julho de 2011

COPA AMÉRICA, O TESTE PARA A SELEÇÃO BRASILEIRA

Nesse domingo será dado o pontapé inicial do principal teste para a seleção Brasileira sobre o comando de Mano Menezes. E para que não saia desse teste demitido do cargo mais importante do futebol brasileiro, precisa mostrar que escolheu as peças certas. Para isso chamou os melhores, sem duvida, os melhores. 

Em minha opinião é um ótimo conjunto de jogadores, tem tudo para ser a sensação desse Copa América. Nas últimas cinco edições só não ganhou a de 2001, vencida pela seleção colombiana. O Brasil detém oito títulos e é o terceiro maior vencedor da competição, perde para Argentina e Uruguai com 14 canecos cada.

Esse ano teremos disputas muito interessantes e o dever do Brasil de manter os dois últimos triunfos, ambas sobre os Argentinos, com destaque para a final de 2007. Na ocasião os brasileiros venceram a disputa pelo placar elástico de 3 a 0, em uma partida memorável. 

Mas voltando para a situação de nosso comandante, que em meu ponto de vista não é confortável. Em seu curto currículo podemos encontrar oito disputas, cinco vitórias e duas derrota, uma para os anfitriões dessa copa, a Argentina. 

Os matemáticos de plantão devem estar pensando: "Puxa vida, mas o cara só perdeu duas!"

Concordo, no entanto, as vitórias foram diante de seleções não tão expressivas e as derrotas para equipes fortes. Perdeu para Argentina e França pelo mesmo placar, 1 a 0; empatou com a Holanda e venceu os EUA, Irã, Ucrânia, Escócia e Romênia

Esse último foi na partida que marcou a despedida do fenômeno Ronaldo e a seleção só empolgou nos quinze minutos em que ele esteve em campo. Fora isso, foi uma seleção burocrática como venho sempre dizendo, pois é um jogo chato e sem arte.

Para a missão de provar que é o técnico ideal para a disputa da Copa do Mundo no Brasil, Mano Menezes chamou o grande goleiro, mas criticado pela sua atuação diante da Holanda na Copa passada. Julio Cesar terá mais uma vez a responsabilidade de evitar os gols adversários.

Daniel Alves e André Santos terão o dever de atacar sem perder o senso de defesa pelos lados do campo. Lúcio mais uma vez será o nosso xerife e de vez em quando vai dar de volante, igual vem fazendo nos últimos jogos. Tem a mania de pegar a bola e sair como um segundo volante, fez isso diante da Holanda varias vezes. Thiago é considerado por seu técnico o melhor zagueiro do mundo, vamos ver se pelo menos é do Brasil, gosto de seu futebol.

No meio teremos a presença cativa de Lucas e Ramires. O primeiro não tenho nada a dizer, suas apresentações são discretas e eficientes. No entanto, o segundo precisa colocar sua cabeça no lugar e evitar os cartões, fazendo isso e jogando seu futebol tem tudo para dar certo.

Ganso será o encarregado de vestir a camisa 10 e municiar os atacantes. Isso ele já tem experiencia, mesmo com seus 21 anos já tem jeito de craque rodado. Acredito que todos os brasileiros gostam de seu futebol. Jogador inteligente, frio e preciso em seus passes, a cada quatro passes pelo menos três é certeiro e coloca o companheiro na cara do gol. Sem duvida será o grande destaque dessa seleção e estará pronto para 2014.

O Brasil vai bem ofensivo para essa Copa, para o ataque conta com Robinho, Pato e o xodó brasileiro. Neymar é a grande expectativa de espetáculo com seus dribles desconcertantes e belos gols, tem tudo para desbancar o estranho no ninho, Messi (classifico assim, pois só disputou quinze partidas em seu país e seus compatriotas esperam mais de Tevez).

Essa é a seleção que vai a campo nesse primeiro jogo diante da Venezuela, velha freguesa, mas que nos últimos confrontos conseguiu um empate e um resultado histórico. No dia 06/06/08, as duas seleções se encontraram e a Venezuela venceu por 2 a 0, em amistoso. Mas isso é passado!

Acredito muito no potencial dessa seleção e deverá ser campeã. Mas o grande adversário será, como sempre, os Argentinos, donos da casa. 

Vaiiiiii Brasil!!!