segunda-feira, 26 de março de 2012

LIÇÃO DO TIMÃO

E aí galera Apaixonada por Futebol!
Esse final de semana foi bem corrido, por isso não tive tempo de assistir ao grande clássico entre Corinthians e Palmeiras. Assisti apenas os melhores momentos que não me deram embasamento para escrever algumas linhas sobre o grande jogo.

Vasculhando os sites de esportes pela manhã, encontrei o texto de Luiz Antônio Prósperi – para o estadao.com.br e Jornal Estado de São Paulo - que achei bem interessante e decidi dividir com vocês. O texto recebeu o seguinte título: LIÇÃO DO CORINTHIANS. Mas como esse blog é de um corinthiano será publicado como: LIÇÃO DO TIMÃO!
Boa leitura!

É muito fácil procurar e encontrar um vilão em um grande clássico. Basta analisar o resultado da partida para se tirar a inevitável conclusão. Ontem, o sempre correto Márcio Araújo, volante do Palmeiras, foi o crucificado da rodada. Ele deu dois gols de graça ao Corinthians, que venceu de virada por 2 a 1 e despachou o último invicto do Campeonato Paulista, na tarde de homenagens a Chico Anísio e num dia em que mais um torcedor morreu em confronto de organizadas.

Mesmo com os vacilos de Márcio Araújo não se pode garantir que um clássico é decidido apenas por detalhes. Conta, e muito, a eficiência e a proposta de jogo. Que o diga o Palmeiras, em especial no primeiro tempo.
O time entrou para marcar os principais artífices do Corinthians. Limitar seus espaços. E usar do talento de Valdivia e a precisão de Marcos Assunção para resolver o jogo a seu favor.

Com 17 minutos, quando já vencia por 1 a 0 - gol de Assunção chutando de longe, com desvio em Castán e iludindo Júlio César -, o time de Felipão cumpria com rigor o que havia sido programado nos vestiários.

Era assim: Márcio Araújo com marcação individual em Emerson Sheik, Cicinho colado em Jorge Henrique e Assunção no encalço de Danilo. Restava bloquear Paulinho, com bom trânsito no setor direito combinando com Edenílson. Dois contra um, no caso Juninho.

Então Felipão puxou João Vitor da direita para socorrer Juninho na esquerda e Maikon Leite abriu na ponta direita para inibir as investidas de Fábio Santos. Tudo bem ajustado.

Diante desse quadro, o Corinthians pouco produziu. Foi mais agudo, pressionou a saída de bola do inimigo, mas viveu de cruzamentos na área sempre em direção ao apagado Liedson. Deola teve pouco trabalho.

Se o time de Tite mantinha seu estilo de marcar forte lá no campo do adversário, errava quando era obrigado a se recolher. Não havia ninguém muito preocupado em cuidar de Valdivia, acompanhar os seus passos. Então o chileno fez o que bem entendeu. Foi dele o passe, a bola rolada, para Marcos Assunção desferir o petardo do único gol na etapa inicial.

Virada agônica. Agora apaga tudo o que se viu no primeiro tempo. No início do segundo, o clássico trocou de lado. Literalmente. Com seis minutos, o Corinthians virou o jogo. Em dois lances iguais: faltas na lateral com Jorge Henrique levantando na área e duas pixotadas de Márcio Araújo, que deu um gol para o Paulinho e fez outro contra.

A virada corintiana, como um relâmpago, destroçou o Palmeiras. Emerson foi jogar na ponta-esquerda em cima de Cicinho e Jorge Henrique abriu na direita, com Paulinho marcando e atacando como nunca. A eficiente marcação palmeirense virou pó. Lá na frente, Valdivia já não tinha tanto espaço para agir.

Felipão, de imediato, trocou Maikon Leite por Ricardo Bueno para encostar no sumido Barcos. Não deu certo. Depois tentou o meia Pedro Carmona no lugar de Cicinho. Também em vão.

Com a vantagem no placar, o Corinthians pôde ser ainda mais Corinthians. O time se encorpou, disputou palmo a palmo cada naco de campo e se impôs coma autoridade de campeão brasileiro. Ralf e Paulinho formaram um paredão na proteção da zaga. Não havia meios de o Palmeiras furar o bloqueio.

Seguro, dono de si e dessa vez sem provocações ao tradicional adversário, o time de Tite controlou as ações. Empurrado por uma multidão vestida de preto e branco, que não deu trégua nos cânticos e na emoção, o Corinthians fez do Pacaembu a sua fortaleza intransponível.

Do outro lado havia um punhado de nervos tensos, prontos para explodir. O tão decantado equilíbrio se partia a cada minuto. O Palmeiras, até então há 22 jogos sem perder, havia sentido o peso da derrota quando ainda restava quase meia hora para o apito final. Assim, não era difícil prever o fim da história. O último invicto do Paulista estava na lona. Sem choro e nem vela. 

segunda-feira, 19 de março de 2012

QUANDO UM É MELHOR QUE TRÊS

E aí galera Apaixonada por Futebol!

Estava pensando sobre o que escreveria em minha postagem desse final de semana, por isso a demora. Após muito pensar, vi que a melhor opção seria escrever sobre o meu Timão. Por que não escrever sobre o grande clássico? Acredito que não conseguiria escrever e dar destaque ao grande jogo de futebol por conta dos inúmeros erros de arbitragem que culminaram com a vitória Tricolor. 

O título dessa matéria poderá nos levar para dois lados de pensamento, o primeiro fica por conta do fato de esse ser o primeiro jogo que o Timão marcou três gols e por outro lado sofreu três. Situações inéditas para esse equipe que havia sofrido e marcado em um jogo apenas dois gols no máximo.

Sempre fui defensor dos jogos com vários gols, isso trás mais emoção à partida e deixa a sensação de grande jogo mesmo que o nível técnico seja ruim. Mas nos últimos dias venho me habituando a jogos em que o Timão vence seus adversários por placares de poucos gols. Jogos que o Corinthians vence com placar magro, mas soma três pontos.

Já no jogo de ontem, o Todo Poderoso Timão se viu numa situação de fragilidade da defesa, sofreu três gols e ficou atrás no placar até os 45 minutos do segundo tempo. Contudo, estamos falando de Corinthians e o ataque mostrou sua força, em três minutos marcou dois gols e arrancou o empate em 3 a 3. 

A melhor defesa do campeonato sofreu três gols do pior ataque. O ataque do Timão voltou a funcionar, mas em uma situação de pura pressão, isso mostra que o time de Parque São Jorge não consegue dar o seu ritmo, só joga quando as coisas não estão a seu favor. Marcou três, mas só levou um ponto e perdeu a liderança.

A outra ótica do título é o fato de Emerson Sheik ter dado mais trabalho à defesa adversária que as últimas formações de ataque que Tite levou a campo para as últimas partidas. 

Na partida diante do Comercial, o Sheik foi o melhor jogador e provou estar recuperado das dores no púbis, fez o seu gol e ainda acertou duas bolas no travessão. Será que o Tite não está vendo que é hora de promover a entrada desse jogador? Faz um teste, saca o Danilo ou joga sem ter um jogador fixo na área e opta por três atacantes flutuantes (que voltam para buscar a jogada) e de velocidade.

Se observarmos a partida de ontem, o atacante Elton, fixo, não teve boa atuação, mas os que voltavam para buscar as jogadas e com velocidade propunham a tabela, chegaram com mais facilidade ao gol. Foi assim nos dois lances em que Emerson acertou a trave. 

Depois do jogo, passei a acreditar que a equipe ideal para o jogo contra o Cruz Azul - MEX é a seguinte: Julio Cesar, Edenilson, Chicão, Leandro Castán e Fábio Santos; Ralf, Paulinho e Alex; Jorge Henrique, Emerson Sheik e Liedson.

E para você, qual é a equipe ideal para encarar o Cruz Azul?

segunda-feira, 12 de março de 2012

FIM DO IMPÉRIO!

E aí galera Apaixonada por Futebol!

Que dia de notícias bombástica para o futebol brasileiro. Começamos com uma das notícias mais esperadas e desejadas por todos os amantes do esporte bretão, que se tornou realidade: "Ricardo Teixeira deixa a CBF após 23 anos no cargo." 

No início da noite, mais uma notícia que mexeria com uma nação de 30 milhões de fiéis: "Em nota oficial em seu site oficial, o clube do Parque São Jorge divulgou, na noite desta segunda-feira, que o contrato do Imperador foi rescindido."

Sempre fui as avessas a contratação de Adriano pelo Corinthians e nunca escondi essa minha insatisfação com a vinda do Imperador de problemas para o Parque São Jorge, no entanto, a credibilidade de Ronaldo Fenômeno foi maior que qualquer manifestação de insatisfação da torcida. Resultado, Adriano é contratado com um salário mensal de aproximadamente R$ 400 mil mensais e com a esperança que trouxesse em retorno pelo menos metade do que representou o Fenômeno.

Qualquer um sabe que não dá para equiparar, em termos de marketing e futebol, Ronaldo e Adriano. O primeiro é bicampeão da Copa do Mundo da FIFA1994 e 2002o maior artilheiro da história das Copas do Mundo (15 gols em 4 edições), tem o respeito e carinho de todos (independente do time que torça) e foi eleito o Brasileiro do Ano, pela Revista Isto É2009. Ou seja, tudo isso se reflete em bom marketing e, posteriormente, em receita, coisa que o Timão soube aproveitar e muito bem. 

O Imperador construiu uma imagem não muito boa diante dos brasileiro e, principalmente, no âmbito mundial, tanto em questões pessoais como profissionalmente: briga publica com a noiva, pose para foto com armas de grosso calibre, envolvimento em compra de motos para traficantes, festas com muita bebida e a mais recente quando foi acusado de atirar e acertar o dedo de uma amiga.

Uma imagem dessas não dá para ser utilizada como referencia para um clube que tem como apelido entre os rivais de "Time de Maloqueiro". Não deu certo e infelizmente a era Andrés Sanches foi manchado por um império de problemas, pois foi o mandatário que o trouxe para o Timão. 

Menos mal que essa péssima imagem que Adriano trouxe para o Corinthians não refletiu dentro de campo, apenas nas cofres do clube.

Nos últimos 7 anos essa foi a pior contratação em termos financeiro. Em 11 meses e doze dias de Corinthians, Adriano entrou em campo em 8 ocasiões, em apenas uma permaneceu os 90 minutos, jogou apenas 350 minutos que equivale a quase 4 jogos e marcou somente dois gols. Esses foram os gols mais caros da história do Timão.

Agora com a situação de Adriano resolvida, creio que o Técnico Tite terá paz para trabalhar sua equipe para os próximos jogos da Libertadores. Nos últimos dias com as notícias que saiam na impressa, o técnico chorou, perdeu o equilíbrio e a compostura, suas marcas registradas. E em uma das coletivas deixou a cordialidade de lado e proferiu palavras de baixo calão. 

Também não há s... que aguente!!!

Adriano vá com Deus!!!

quinta-feira, 8 de março de 2012

DEZ GOLS, TRÊS CRAQUES!

E aí galera Apaixonada por Futebol!

Essa quarta-feira foi um prato cheio para os amantes do futebol brasileiro e, principalmente, mundial. Tudo começou na partida entre o hipertime Catalão que atende pelo nome de Barcelona e o, saco de pancadas vindo da Alemanha, Bayer Leverkusen, pela Liga dos Campeões.

Mais uma vez o dono do jogo foi o argentino Lionel Messi. O atacante balançou as redes não uma, duas, três, quatro, mas cinco vezes e se tornou o primeiro jogador a marcar cinco gols em uma edição da Liga dos Campeões - a competição começou a ser disputada com esse nome em 1992.

Em todos os gols esbanjou categoria, abusou de seu principal recurso e fez dois gols de cavadinha, mostrou oportunismo em rebote do goleirão e, claro, driblou os zagueiros para marcar ao seu grande estilo. Sem palavras para descrever o que joga esse argentino!

Na mesma partida em que Messi brilhou, surgiu um nome que dividiu as atenções com o craque. Tello fez sua estreia na competição e logo de cara mostrou sua qualidade, marcou mais dois para o time catalão e ajudou a fechar o caixão dos alemães. (Veja o vídeo acima)

Com os dois gols marcados, além de deixar o placar mais elástico, também escreveu seu nome na história da Liga ao se tornar o primeiro jogador a fazer dois gols em sua estreia pela competição.

Fim de jogo, Barcelona classificado 7, Bayer humilhado 1.

Aqui no Brasil o palco do show estava armado em Santos, mais precisamente na Vila Belmiro, os artistas usavam um figurino branco e o astro ostentava o número 11 as costas. O Santos venceu o Internacional pelo ótimo placar de 3 a 1 com direito ao espetáculo de Neymar.

Diferente de Lionel Messi, o menino da Vila foi mais economico e marcou "só" três vezes.

O primeiro em cobrança de penalti duvidoso sobre Borges(para mim não foi nada), mas os outros dois foram dignos de placa, aplausos, estatua na Vila, etc. Com duas belas arrancadas, partido do meio campo, o craque deixou a defesa para trás e pintou duas belas obras de arte.

Será que pintou mais um prêmio Puskas? - troféu dado para o marcador do gol mais bonito do ano e Neymar foi o vencedor de 2011. (Veja os melhores momentos no vídeo acima)

A apresentação de Neymar na partida diante do Inter é digna de uma nota dez. Além de marcar os três gols, foi responsável pelos principais lances, acertou bola na trave e infernizou a zaga colorada pelo lado esquerdo. 

Sem duvida é o maior craque das três Américas, por que do planeta é argentino que atende pelo nome Messi.

Como eu já havia dito em minha última postagem: "Neymar é sempre o ponto forte da equipe e deve aprontar para cima dos gaúchos."

E aí, o que você achou da ótima quarta-feira de futebol? Deixe seu comentário!

quarta-feira, 7 de março de 2012

SANTOS E CORINTHIANS VOLTAM-SE PARA LIBERTA! SÃO PAULO QUER VOLTAR!

E aí galera Apaixonada por Futebol!

Grande noite para o futebol brasileiro, não teremos rodada nos estaduais para que a Taça Libertadores da América e a Copa do Brasil deem o ar da graça.

Competições que chamam a atenção por suas formas de disputa, a Libertadores passa por uma fase de grupos, onde os dois primeiros se classificam para a serie de jogos mata-mata. A Copa do Brasil é uma competição que não dá chances para deslizes, pois todas as fases são disputadas em partidas eliminatórias de ida e volta. Uma derrota em qualquer dessas fases pode custar a permanência na competição.

Há quem defenda os torneios em que se conhece o campeão por meios de pontos corridos, mas continuo a defender as competições que dão chances ao menos favorecido de brigar pelo título. Temos exemplos como:  Crisciúma (1991), Juventude (1999), Santo André (2004), Paulista (2005) e Sport (2008), times que desbancaram os considerados grandes e conquistaram o direito de disputar a Libertadores da América, pois venceram a Copa do Brasil.

Contudo, a forma de disputa não importa, o importante é que a bola vai rolar na América e no Brasil!

CLÁSSICO NACIONAL!

Nessa quarta-feira, o grande destaque fica por conta do clássico nacional entre Santos e Internacional. Grandes equipes, campeãs Mundiais e com fome de título.

O Santos vai a campo com a mesma equipe que venceu o Mistão do Corinthians por 1 a 0 e credita suas forças na boa fase que se iniciou na vida de Ganso. Neymar é sempre o ponto forte da equipe e deve aprontar para cima dos gaúchos.

Em contrapartida, o Inter quer mais um título para a sua sala de troféus. Não será nada fácil para o Peixe.

A SAGA CONTINUA!

O Corinthians segue firme na saga pela Libertadores e recebe, no Pacaembu, o Nacional e quer a vitória a todo custo para evitar pressão da torcida. O Timão vai a campo remendado, perdeu seus laterais direitos (Alessandro e Welder estão machucados) e será necessário improvisar Edenilson. 

Em relação a alteração de última hora, acredito que a melhor opção seria colocar Jorge Henrique para fazer uma especie de ala-atacante.

O Imperador Adriano ficará de molho e nem relacionado será para essa partida.
Com uma zaga bem equilibrada, o Timão precisa melhorar e muito seu poder de fogo, marca pouquíssimos gol. Mesmo com uma posse de bola acima da média, não consegue traduzir esse domínio em gols. Equipe, no geral, peca demais nas finalizações e Liedson não marcou esse ano.

A vitória deve ser magra e sem susto!

COPA DO BRASIL DE NOVO?

Essa deve ser a sensação de todos os são paulinos! Declarada como uma competição não apreciada por todos os torcedores e representada em palavras pelo capitão Rogério Ceni, a Copa do Brasil era encarada com desdenho.

Na edição passada, o Tricolor sofreu nos pés do Avai e foi eliminado nas quartas de finais e desencadeou uma crise no grande São Paulo Futebol Clube.

Não conseguindo a classificação através do BRA-11 será, mais uma vez, obrigado a jogar a Copa do Brasil para tentar voltar a disputar a Libertadores da América.

Nessa quarta-feira, vai ao Mangueirão e com a provável volta de Luis Fabiano, não deverá encontrar problemas para passar pelo modesto time do Independente do Pará!

E você o que acha? Quem vence? Deixe sua opinião!

domingo, 4 de março de 2012

SANTOS PROCURA E ACHA!

E aí galera Apaixonada por Futebol!

A Vila Belmiro ficou fechada para reforma por aproximadamente três meses e foi reaberta nesse domingo e antes de sua reinauguração uma nota que entristece os amantes do futebol. Cerca de 60 torcedores do Timão, armados com barras de ferro, pedaços de madeira e pedra, surpreenderam alguns fãs do Peixe no Canal 2, a poucos metros da Vila Belmiro.
Voltando a falar de futebol, em campo estavam frente a frente a melhor defesa e o melhor ataque. O Corinthians havia sofrido apenas quatro gols, o Santos marcado vinte e sete vezes.

O Timão, visitante, entra em campo com uma equipe bem diferente da que entrou em campo na quarta-feira, diante do Grêmio Catanduvense. Tite deve ter se precavido para ao termino da partida ter como se defender e jogar a culpa no fato de entrar em campo com uma equipe com mais reservas.

O Peixe foi para o jogo com todos os seus jogadores titulares, não se importou com a possibilidade de desgaste para a partida de meio de semana, diante do Internacional, pela Libertadores da América.

O Santos foi uma equipe incisiva e objetiva na partida, buscou o jogo e levava perigo ao gol de Julio Cesar. Neymar não foi o Neymar de sempre, mas quando teve a bola em seus pés, deu trabalho e no primeiro tempo foi o que mais arriscou chutes a gol. 

Nas últimas partidas o craque vinha fazendo grandes apresentações, no entanto, nessa tarde os protagonistas foram Ganso e Ibson. O primeiro, sem duvida, é o cérebro da equipe, traz uma qualidade fora de serie ao meio campo, consegue cadenciar a partida e dar velocidade ao time no momento certo.

Ibson soube aproveitar os raros espaços na defesa corintiana e em com belo passe de Ganso, o meio-campista esperou Júlio César sair e colocou embaixo das pernas do goleiro corintiano, abrindo o placar. 

A partir do gol santista, o jogo passou a ser de paciência, pois o Santos não se arriscava ao ataque e esperava o Corinthians. 

Nos minutos finais, o Timão melhora e impõem uma pequena pressão, sem exito.

O Santos entrou em campo para vencer, analisou a equipe corintiana, pressionou, marcou e segurou o resultado.

Já o Corinthians se escorou na diferença que tinha para o segundo colocado e não correr risco em perder a liderança, entrou em campo displicente, buscou o empate e foi castigado. Tite sofreu o revés e não se encontrou em suas substituições, demonstrou grande duvida na hora de optar por Paulinho e Douglas. Optou por Paulinho e falhou quando deveria colocar o meia Douglas.

O Santos assumiu a vice liderança com 27 pontos e na quarta-feira recebe em casa, pela Libertadores, o Internacional.

O Corinthians perde a invencibilidade, continua líder, com dois pontos de vantagem, e na quarta-feira recebe no Pacaembu, pela Libertadores, o Nacional - PAR. 

sexta-feira, 2 de março de 2012

EM TOM DE PALPITE VOLTOU!

E aí galera Apaixonada por Futebol!

O Em Tom de Palpite voltou!

A décima segunda rodada do campeonato Paulista será marcada pelo grande duelo entre Santos e Corinthians, na Vila Belmiro. Será o grande encontro entra a melhor defesa e o melhor ataque.

O Timão cultiva uma defesa equilibrada e muito bem orientada, o número de gols sofridos em onze partidas é supreendente, foram apenas quatro. Já o Santos enche os olhos dos torcedores e as redes dos adversários, o ataque, comandado por Neymar, marcou 27 vezes nesse Paulistão.

O Clássico Alvinegro também chama a atenção por conta da má fase dos centroavantes que, provavelmente estarão em campo, Adriano e Borges não estão vivendo um bom momento. O primeiro ainda pode ganhar mais uma chance na equipe titular, isso por que Liedson, ao lado de Danilo, foi vetado pelo departamento fisico. Ainda não ganhou confiança diante da torcida e corre serio risco de não renovar seu contrato com a equipe de Parque São Jorge. Nessa temporada, marcou apenas um gol.

Borges, pelo lado santista, está em melhor situação que seu oponente, marcou uma vez e tem a confiança de sua torcida e companheiros. Muricy também exalta o trabalho de seu comandado e diz que o gol é questão de tempo. Como é atacante do time mais positivo, sua má fase não faz tanta diferença.

O palco para o show está preparado, pois a Vila Belmiro foi reformada e o gramado aprovado por Muricy Ramalho. Tudo está propenso a um bom espetáculo que colocará frente a frente, os Atuais Campeões da Libertadores e Campeonato Brasileiro.

Confira abaixo os palpites do TOM DE BOLA e aproveite para deixar os seus!