quarta-feira, 23 de março de 2011

PALMEIRAS E SANTOS VOLTAM A VENCER. ROGÉRIO MARCA, MAS SÃO PAULO PERDE. PERFEITO PARA O CORINTHIANS QUE É LIDER

Em jogo que Paulo Henrique Ganso fez ótima apresentação para os europeus verem, Santos joga bem e vence o Mogi Mirim por 3 a 0.


O Palmeiras segue sem derrota, já são onze jogos sem perder e dessa vez ganhou bem. Bateu o Linense por 3 a  0 e passa a ser o vice lider com 32 pontos, dois a menos que o Corinthians.


Rogério Ceni marca o gol de número noventa e nove na carreira, mas falha em três gols, o São Paulo sai de Jundiai derrotado por 3 a 2 e perde a liderança para o Corinthians.


Liédson marcou novamente, o Corinthians fez ótima partida, vence o Oeste por 3 a 0 e ultrapassou o São Paulo, tornando-se o novo lider do Campeonato com 34 pontos. E domingo tem clássico contra o Tricolor.




SANTOS: GANSO JOGA PARA EUROPEU VER.

Santos voltou a apresentar o fino da bola e não tomou conhecimento do Mogi Mirim e encosta-se à terceira colocação, que no momento pertence ao São Paulo. Santos e São Paulo estão com 31 pontos cada, mas o Tricolor leva vantagem no número de vitórias, 10 a 9.

Logo no início da partida o Santos foi para cima do modesto time de Mogi Mirim e aos 6 minutos de jogo, em uma bola que sobrou para ele, Ganso, na entrada da grande área. Rapidamente toca para o meio da área, que encontra Zé Love, livre de marcação para marcar o primeiro do Peixe.

Mas para quem imaginou que seria uma goleada ala 2010, se enganou, no primeiro tempo foi só isso, pois a partir daí o Santos passou a errar passes. Só conseguiu duas jogadas de perigo.

Do mesmo modo que no primeiro tempo. O Santos começou pressionando e aos 3 minutos com o sumido Keirrison, em rebote para o meio da área, marca o segundo gol do Santos.

E o atacante K9 continuou a dar trabalho a defesa do Mogi Mirim, acertou bola na trave e provou que o Santos precisa de um jogador de área.

O gol do Mogi provou por outro lado que a grande deficiência santista é a sua defesa, em jogada pelo lado direito. O Mogi, com Cristiano, achou um buraco na defesa e dali saiu o único gol dos visitantes.

Por outro lado o Santos se protegia com os seus ataques, impedindo os avanços do Mogi Mirim. E aos 29 minutos, em uma cobrança de falta que ganso coloca na cabeça de Edu Dracena, que por sua vez, sobe mais que dois defensores e cabeceia no contra pé do goleiro.

Pronto, para acabar com as desconfianças e dar mais moral ao grupo para a Libertadores.

Ganso mostrou que vale o que está pedido e o Santos já ajeitou seus pauzinhos. No dia seguinte ao jogo, ofereceu além do reajuste mais 7 milhões pela permanência de sua grata revelação.

PALMEIRAS: VENCE E É O PRIMEIRO A GARANTIR VAGA

Devido jogar antes de São Paulo e Corinthians, o Verdão não quis nem saber e garantiu a vaga para as quartas de final do Torneio Regional. Dessa vez a vitima foi o fraco e quase rebaixado Linense.

Time não perde a onze jogos, a ultima e única derrota foi contra o Corinthians por 1 a 0.

Palmeiras foi melhor durante todo o jogo e não se permitiu passar por sustos, a não ser em uma bola que o goleirão Deola saiu procurando borboleta, quase que entra, mas foi só.

Após o susto só deu Palmeiras, mas pecando muito nas finalizações. Em uma dela, Lincoln perdeu gol feito, só ele, a bola e o gol.

Mas para compensar o gol perdido, Patrick fez um golaço para que fosse esquecido o gol que Lincoln não marcou. O garoto acertou um petardo de fora da área sem chances de defesa. Lindo gol.

E além disso, para não deixar nenhuma lembrança, Adriano achou um pênalti – achou, por que não foi – que foi convertido  por Kleber.

No segundo tempo a defesa de Lins mostrou a sua fragilidade, errava passes bobos na cara do gol e não demorou muito para tomar o terceiro. Em ótima jogada do meio campo palmeirense, bola de pé em pé e Patrick marca o seu segundo e o terceiro do Palmeiras. Pronto, classificado.

O nome do jogo foi sem duvida, o garoto Patrick e o chefão Felipão já o garantiu na próxima rodada contra o Bragantino. Kleber como sempre fez ótima partida, mas o Verdão precisa de um ataque de oficio.

A atuação de Patrick, rendeu até um embate de opiniões entre Felipão e Kleber.

Kleber de um lado, defende um quarteto ofensivo com Valdivia, Lincoln, Patrick e ele.

Felipão diz que só veremos esse quarteto em ocasiões especiais.

SÃO PAULO: ROGÉRIO MARCA, MAS TRICOLOR PERDE O JOGO E A LIDERANÇA

São Paulo entra em campo atrás apenas de Palmeiras, que havia vencido seu jogo e tinha o posto provisório de Líder, mas se o Tricolor vencesse, reassumiria a ponto.

Mas logo a um minuto de jogo, o São Paulo toma um banho de água bem gelada, gol do Paulista. E uma amostra de que nada seria fácil para o Tricolor. Chute de fora da área, Rogério Ceni rebate para o meio da área e de cabeça Fabiano marca.

Jogo até que bom de se ver, ora o Paulista atacava, ora o São Paulo.

Aos seis minutos, Rogério dá a entender que não estava bem, errou uma reposição de bola e quase que leva o segundo gol.

Em um momento do primeiro tempo o Tricolor criva muitas oportunidades, mas na hora do arremate errava. As jogadas de mais intensidade eram produzidas pelo lado esquerdo, com Fernandinho, mas quando chutava a gol, deixava a desejar.

Mas o velho e bom ditado reza que quem não faz toma e, o São Paulo tomou. Lembra que eu havia comentado que o Rogério aparentava não estar bem? E não estava mesmo.

O Paulista se aproxima da área com bom toque de bola, Weldinho chuta despretensiosamente e Rogério engole. Paulista 2 a 0.
Mas para acordar nada melhor que um gol. E logo de cara, Cicinho em jogada individual tenta passar entre dois e é derrubado dentro da área, pênalti. Quem vai para a bola? Isso mesmo, Rogério Ceni, para ficar mais perto do gol de número 100.

Rogério Ceni, correu, bateu é gol.

Esse foi o gol de número 99 na carreira desse brilhante jogador, sendo assim, o gol de número 100 poderá sair contra o maior arquirrival na atualidade, o Corinthians.

Agora vai!! Pensou o são Paulino, mas não foi. Não foi graças a uma ótima defesa do goleirão do Paulista em chute de Fernadinho.

E em uma falha de marcação da defesa e mais uma falha de Rogério Ceni, o Paulista marca o seu terceiro gol e esfria novamente a partida.

O São Paulo passa a pressionar, mas com muitos erros de finalização. Até que aos 24 minutos, em boa jogada de Fernandinho pela esquerda, toca para o meio da pequena área e encontra Dagoberto – esse é o cara que o Timão tem que tomar cuidado no jogo de domingo – para marcar o segundo gol Tricolor.

Mas a defesa de Jundiaí passa a esperar o São Paulo para desarmar os avanços e foi assim até o apito final. São Paulo pressionando e o Paulista se defendendo.

Poderia ter sido melhor, porém o medo do vexame ser maior, impediu que o técnico Paulo César Carpegiani colocasse Rivaldo para jogar. Isso por que o São Paulo estava sem Lucas, sua peça principal que foi convocado para a seleção de Mano Menezes. Fazendo uma leitura rápida, notamos que o São Paulo precisava de um jogador para articular as jogadas, ou seja, Rivaldo.

Com a derrota o Tricolor caiu para a terceira colocação e no domingo encara o Timão em Barueri.

Para esse jogo não contará com a presença de Juan, que levou o terceiro amarelo.

0 Comentários:

Postar um comentário