quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

COM UM A MENOS, CORINTHIANS VENCE MILLONARIOS!

E aí galera Apaixonada por Futebol!

É isso mesmo, se a torcida corintiana é considerada o décimo segundo jogador, podemos dizer que sua ausência foi um desfalque sentido em todos os aspectos.

A região do Pacaembu, em dia de jogo do Timão, nunca foi tão calma e silenciosa como essa noite de quarta-feira.

Nas arquibancadas do coliseu, apenas quatro torcedores (que conseguiram na justiça o direto de entrar no estádio) acompanharam a vitória construídas nos primeiros minutos de cada tempo. Aos 10 minutos de jogo no primeiro tempo, Renato Augusto cobra escanteio da direita, Paulinho não domina e Guerrero emenda de primeira para abrir o placar. Aos 3 do segundo tempo, Ralf cruza da direita, Pato aparece livre na segunda trave e empurra de pé esquerdo. A bola bate em cima de Delgado, que não tem reflexo para fazer a defesa e entra. Corinthians 2 a 0 Millonarios.

Essa partida não ficará marcada na história pelo fato de ser a décima sexta sem que o Timão conheça um derrota na competição continental, mas sim pelo clima que esse jogo ganhou. Silencio absoluto nas arquibancadas, os espectadores poderiam escolher a dedo o local que sentaria para ver a vitória alvinegra. As vozes que se faziam prevalecer eram dos técnicos e jogadores. A arrecadação foi o oposto do que estamos acostumados em jogos do Timão. As altas cifras foram substituídas por apenas R$ 870.

O som do apito nunca foi tão estridente e agudo aos ouvidos de quem acompanhava pela teve. As instruções dos técnicos tão audíveis e claras, difícil até para contesta-las. A batida na bola ganhou força e se fez ouvir a cada passe e, principalmente, nos chutes de longa distancia. Um verdadeiro show de trilha sonora, digno de Oscar.

Essa punição imposta pela Conmebol considero totalmente prejudicial ao espetáculo. Isso ficou muito claro na partida desta noite, um jogo de Libertadores com clima de coletivo, sem vibração. Querendo ou não a torcida é parte fundamental no decorrer do espetáculo, faltou um pedaço.

Mas, infelizmente, para que se aprenda alguma coisa é preciso tomar essas decisões. O ser humano só aprende quando o prejuízo é direcionado a ele. Pena que para se fazer entender, o espetáculo tenha sido prejudicado. Pena que para se fazer entender, uma vida teve de ser ceifada.

Sem torcida, o futebol é punido!

2 Comentários:

  1. Clériston, não sei qual a sua opinião sobre a punição, mas a falta que a torcida fez e fará é enorme, fora o prejuízo financeiro. A punição da Conmebol, a meu ver, foi ridícula. Dá uma lida lá no blog se te interessar e deixe sua B.R.O.N.C.A.!

    Saudações!!!

    ResponderExcluir
  2. É como se jogasse num estádio vazio, mas o Corinthians se superou e venceu bem. A Conmebol é fraca como entidade e essa punição demonstrou incompetência de seus dirigentes. Quem perde com isso é o futebol.

    ResponderExcluir