sábado, 9 de março de 2013

21 são condenados à morte por tragédia egípcia; torcedores protestam

Neste sábado em julgamento transmitido ao vivo na televisão local, a Corte do Egito confirmou a sentença de morte para 21 torcedores envolvidos na tragédia em um estádio em Port Said no ano passado.
Enquanto 21 serão enforcados, 19 foram condenados à prisão perpétua e outros cinco têm penas na cadeia que variam de um a 15 anos.

O incidente que causa as punições aconteceu em fevereiro de 2012 após um jogo entre Al-Masry e Al-Ahly no estádio de Port Said. 72 pessoas morreram e cerca de mil ficaram feridos após milhares de torcedores invadirem o campo para agredir atletas e outros torcedores.
A Justiça egípcia já havia anunciado a sentença em janeiro, o que causou uma onda de protestos e mais violência: cerca de 40 pessoas morreram durante as manifestações, que envolveu confrontos com a polícia.
Agora, a confirmação causou novos protestos. Neste sábado, membros de uma facção fanática de torcedores do Al-Ahly, conhecido como ultras, protestaram contra a condenação dos 21 torcedores e voltaram a se revoltar, queimando pneus e incendiando um porto de polícia em Cairo.

0 Comentários:

Postar um comentário