domingo, 5 de junho de 2011

CORINTHIANS SÓ EMPATA NA DESPEDIDA DE PETKOVIC

Corinthians vai ao Engenhão encarar o Flamengo, em jogo que marcou a despedida de Petkovic dos campos de futebol. Festa armada, homenagens e tudo para ser um jogo com vitória rubro-negra. O Corinthians venceu seus dois primeiros compromissos, mas não apresentou aquele futebol de encher os olhos. Então tudo estava propenso a uma vitória rubro-negra.

A festa era deles, mas o Corinthians inicia a partida com ímpeto, parte para cima do Mengão e com menos de um minuto de jogo, William e Liédson obrigam o goleiro Felipe a fazer duas defesas. O Timão entrou em campo com uma postura muito ofensiva, marcava a saída de bola e forçava o adversário ao erro. 

Por diversas vezes o Mengão tocava, tocava, mas não tinha evolução nas jogadas. Com isso o erro de passe era eminente. 

O Corinthians se aproveitava muito bem dessa ineficiência do meio campo Rubro-negro. Ronaldinho estava preso entre a forte marcação e não recebia nenhuma boa bola para a construção de alguma jogada. Por outro lado, as poucas vezes que Pet tocou na bola, via-se uma evolução e passes com mais qualidade. 

No meio campo, o Corinthians contava com a "lentidão" de Danilo, que por mais de uma vez dormiu no ponto e perdeu bolas bobas. “Não vejo a hora de Alex estrear”. Jorge Henrique se encontrou novamente e fez um primeiro tempo muito bom, em seu primeiro lance, recebeu de Danilo e chutou. A bola bateu na rede pelo lado de fora. Mais uma grande chance do Timão em menos de seis minutos.

O Flamengo tinha mais a posse de bola. Aos 17 minutos, as estatísticas apontavam que os donos da casa tinham 65% contra 35% de posse de bola. Mas como posse de bola não quer dizer nada. O estreante provou isso em bela jogada pela direita, Welder passou pelo marcador e deu um belo passe para Willian. O atacante antecipou-se ao zagueiro e só desviou para marcar o primeiro gol do jogo.

A torcida do Mengão que era só euforia pela festa em homenagem a Pet e o fato do Vasco estar tomando uma sonora goleada de 3 a 0 do Coritiba. Se calou e nem comemorou o quarto gol que sairia na sequência. 

Welder que chegará ao clube após o termino do Campeonato Paulista, mostrou que tem qualidade e vai incomodar o intocável Alessandro na disputa pela vaga da lateral direita.

O Timão jogava bem, marcava e não deixava o Mengão jogar. Toda falta que acontecia a favor dos donos da casa, a torcida pedia que Pet cobrasse. Ele estava cobrando todas, mas em algum momento teria que ser trocado o batedor. 

A primeira grande jogada de perigo a favor dos cariocas saiu exatamente dos pés do dono da festa. Pet toca na passagem de Vanderley. Júlio Cesar sai e na batida pratica grande defesa, impedindo o gol de empate.

Welder levava perigo em suas subidas ao ataque e em uma desses apoios, fez grande jogada sobre Egidio, que o derruba. Bom de bola esse menino, vai dar trabalho.

Mas aos 39 minutos, Ronaldinho é derrubado por Fábio Santos. Pet vai para a bola e quando todos imaginavam que ele cobraria, só ameaçou. Renato foi para a bola e com um chute "maravilhoso", acertou o ângulo de Julio Cesar, que nada pode fazer. GOLAÇO!!!

Com o jogo em igualdade o arbitro encerra o primeiro tempo. E com o fim do primeiro tempo se encerrou a carreira desse grande jogador que atende pelo nome de Petkovic.

QUEM É?
Nome: Dejam Petkovik
Nascido em 10 de setembro de 1972 na cidade de Majdanpek, Iugoslávia.
Jogou no Radnicki Nis (IUG), Estrela Vermelha (IUG), Real Madri (ESP), Sevilha (ESP), Racing Santander (ESP), Vitória (BRA), Venezia (ITA), Shanghai Shenhua (CHN), Vasco (BRA), Al-Ittihad (ARA), Fluminense (BRA), Goiás (BRA), Santos (BRA), Atlético - MG (BRA) e Flamengo (BRA).
Pelo Flamengo, onde encerrou sua carreira, jogou 199 jogos e marcou 57 gols (em duas passagens)

Depois da homenagem prestada. As duas equipes voltam para o gramado. No lugar de Pet, como já era esperada sua substituição, entra Negueba. Foi a unica alteração, mas em minha opinião, não precisava acontecer, pois o Pet estava jogando muito bem e não aparentava cansaço. No entanto, o garoto que foi destaque na conquista da Copa SP de Juniores, entrou muito bem e deu trabalho ao Corinthians.

Logo no início, antes dos 10 minutos, Julio Cesar e Felipe trabalham muito bem e impedem gols em bolas alçadas nas áreas. Os goleiros praticaram belíssimas defesas. 

Liédson sente dores e pede substituição, pensei que entraria o Sheik, mas o técnico Tite faz uma alteração inesperada e mata o poder ofensivo do Timão. Tira o levezinho e proporciona a estreia de Edenílson. Entrou muito bem, mas o Timão perdeu referencia no ataque e seu poder ofensivo.

O outro estreante continuava dando trabalho pela direita e deixando uma enorme pulga atrás da orelha do contundido Alessandro. 

O Flamengo mudou a maneira de jogar e Ronaldinho passou a buscar mais o jogo no meio campo. As duas equipes mais abertas e mais espaços. Ronaldinho dá belo passe para Diego Mauricio, que entrou muito bem aos 14 minutos do segundo tempo. Mas o atacante chuta na rede pelo lado de fora. O Mengão tinha mais as iniciativas da partida.

Em um lance no meio campo, Ronaldinho recebe falta de Leandro Castan e na sequência quase acerta o zagueiro do Timão com uma solada. Falando no zagueiro, que bela partida, matou todas as possibilidades de avanço dos Cariocas, usou bem suas armas contra as jogadas de Ronaldinho e seus companheiros.

Corinthians e Flamengo chegaram aos 29 minutos sem produzir muito, mas aos 30, William recebe bom passe de Paulinho, mas no arremate a bola vai, mais uma vez, na rede pelo lado de fora.

No minuto seguinte, Ronaldinho responde a altura. Quero dizer: "responde rasteiro".

Chuta rasteiro da entrada da grande área, a bola vai à trave. Que susto!

Emerson Sheik precisava estrear e Jorge Henrique dá uma forcinha. Sente dores e pede substituição. Tite atende e coloca mais um estreante em campo. 

Quando pisou o pé no gramado, a torcida Rubro-negra o recepciona com uma grande vaia. E em cada lance que a bola ia para os seus pés, a vaia era maior. Estranho! Ele não cantou uma musica referente ao Mengão quando jogava no Fluminense?

Vaias deixadas de lado, aos 40 minutos, o atacante faz bela jogada e passa para o outro estreante, Edenilson chuta, mas Willians desvia de cabeça e impede o segundo gol corintiano. O Timão passa a exercer pequena pressão e em um escanteio. Bola na área, Leandro Castan desvia e Felipe opera milagre com uma ótima defesa.

Fim de jogo e empate em 1 a 1. Para o Timão é ótimo, que soma sete pontos e fica na ponta provisoriamente ao lado de Palmeiras. 

Ah! Mais uma coisa. Fim de jogo no Couto Pereira, e o Vasco foi humilhado pelo placar de 5 a 1. Quase se igualou ao Palmeiras, que foi desclassificado com uma derrota por 6 a 0. Cuidado Vascão! Quarta-feira tem mais e vale título.

1 Comentários:

  1. Clériston, não assisti o jogo, mas parece ter sido justo pelo que ouvi.

    Abraço

    http://www.gremista-sangueazul.com/

    ResponderExcluir