domingo, 3 de fevereiro de 2013

SANTOS VENCE SÃO PAULO; ARBITRAGEM CONFUSA E GANSO VAIADO

E aí Galera Apaixonada por Futebol!

O São Paulo perdeu para o Santos na Vila Belmiro e Neymar, mesmo apagado, foi o nome do jogo. Estranho, como Muricy Ramalho havia previsto em entrevista antes do inicio da partida. Disse ao repórter que se tratando de Neymar devemos esperar sempre algo estranho. E foi exatamente isso que aconteceu, não fez uma apresentação de gala, mas deu passe para os dois gols de Miralles e marcou um de pênalti.

Esperava-se muito de Ganso, pois foi seu primeiro jogo na Vila Belmiro contra seu ex-time. Tudo se encaminhava conforme o esperado: torcida inflamada com a situação, Ganso entra vaiado e as poucas vezes que a bola chegava para o meia, a torcida se encarregava de vaiar e deixa-lo nervoso para a sequencia da jogada.

Estrategia que deu certo, o são paulino não produziu o necessário e a armação ficou comprometida  isso por que a carga foi toda para as costas de Jadson. Mesmo sobrecarregado, o camisa 10 aproveitou a ausência de Rogério Ceni para mostrar que é um exímio cobrador de falta, marcou um golaço. 

A vitória do Santos foi incontestável pela eficiência da equipe, mas como sempre o perdedor quer arrumar um pretexto para o insucesso, o São Paulo já intitulou a arbitragem como o responsável. 

Concordo que a assistente Tatiane Camargo anulou gol de Luis Fabiano, quando o jogo estava 1 a 0 para o Santos, de forma equivocada e prejudicial ao Tricolor. Em outro lance, no segundo tempo, o assistente Herman Brumel assinalou impedimento de Luis Fabiano em lance que terminou com a defesa do goleiro Santista. Mais uma marcação equivocada, mas que não comprometeu por que o camisa 9 errou.
Sobre o pênalti não tenho duvida que o zagueiro Tricolor desloca o camisa 11 do Santos com o joelho. Lance, em minha opinião, indiscutível.

A verdade é que mesmo com um jogo em que as equipes erraram muitos passes, não foram tão agudas nos ataques como sempre são em partidas pelo clássico San-São, mas o Santos errou menos e Miralles juntamente com Neymar fizeram a diferença. 

Ganso, Luis Fabiano (prejudicou ao perder gol que geralmente não desperdiça) apagados e Rogério Ceni ausente foram fatores determinantes para a queda de rendimento do Tricolor que contou apenas com a boa partida de Jadson.

Santos se crendencia com o maior favorito ao título e o São Paulo liga um alerta quanto a fragilidade de sua ddefesa, uma vez que em duas partidas a equipe sofreu 7 gols (4 do Bolívar e 3 do Santos).

0 Comentários:

Postar um comentário