quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

TOM DE BOLA EM LUTO!



Não poderia ficar inerte em relação a situação que ocorreu na partida entre San Jose e Corinthians, quando a vida de um garoto foi ceifada por conta de uma imbecilidade de um 'dito' torcedor. A morte do jovem Kevin Douglas Beltran Espada, de 14 anos, durante partida na Bolívia, deixou todos consternados e perguntando até quando vamos ter situações como essa em um local que buscamos saciar nossa sede de futebol?

Infelizmente existem pessoas infiltradas entre os torcedores (de verdade) que vão aos estádios à procura do mal. Procuram de qualquer forma acabar com a alegria dos que vão realmente para torcer e empurrar sua equipe.

Já presenciei vários casos que envolveram torcidas de outras equipes, mas quando é com o Corinthians, a situação ganha conotação dramática, escandalosa, status de marginalidade. Me recorde com clareza do caso que ocorreu há quase dezoito anos, no dia 20 de agosto de 1995, o Pacaembu, foi o campo de batalha entre torcedores de Palmeiras e São Paulo, durante jogo final da extinta Supercopa de Futebol Júnior. O saldo da batalha foram 101 feridos e um morto: Márcio Gasparin da Silva, um adolescente de 16 anos. 

Não estou defendendo ninguém, longe de mim. Estou muito triste com o ocorrido, pois não há nada que justifique a perda que representa para essa família, pois essa morte acaba com a alegria de amigos e, principalmente, de seus familiares. Acima da minha paixão pelo Timão está o AMOR A VIDA! 

Essa foi uma atitude de um integrante da torcida que jogou contra o time. Torcida que representa muito nas arquibancadas, mas que poderá prejudicar em muito a equipe no decorrer da competição ou que pode culminar com a exclusão do Corinthians.

Não gostaria de dizer isso, mas que essa morte sirva de lição para a Conmebol que é negligente e burra. Essa tragedia já era prevista por conta da falta de critério para as torcidas. Agora, vem a publico dizer que não tem nada a ver com os critérios adotados pela segurança do país que recebe o jogo. Lavam as mãos!

Isso é um absurdo! Todos os envolvidos devem ser punidos, mas a Conmebol é a maior responsável por todos os incidentes que ocorrem em suas competições. Se para que não aconteça mais esse tipo de situação, o Corinthians tiver de ser expulso, que seja, mas que a entidade garanta a segurança e a vida de todos os expectadores. Faço minhas, as palavras de Fábio Santos.

0 Comentários:

Postar um comentário