domingo, 29 de abril de 2012

INÉDITO! Santos e Guarani farão a final do Paulista-12

E aí galera Apaixonada por Futebol!

Nem o melhor da fase de classificação, muito menos o segundo, a magia da equipe santista e o surpreendente Guarani decidirão quem é o melhor do Paulistão 2012. Final que nunca havia acontecido!

O time santista se classificou em terceiro lugar e o bugre foi o quarto melhor do Paulistão, mas na fase de mata-mata, as duas equipes apresentaram o fino da bola e despacharam Mogi Mirim, São Paulo, Palmeiras e Ponte Preta.

Acredito que todos já haviam previsto que o Santos seria facilmente um dos finalistas e esperavam apenas uma definição entre o trio de ferro. No entanto, os grandes decepcionaram e não conseguiram passar pelos obstáculos, deixaram a chance de parar e tirar a hegemonia do Santos no Paulistão para o Guarani.

Acompanhei todos os lances do clássico San-São e o que vimos foi um show do craque Neymar. Lucas até que tentou dividir as atenções com seu companheiro de seleção, mas o menino da Vila Sônia está muito longe de ser um craque, é um bom jogador.

Neymar driblou, provocou (com as bolas nos pés) e, o principal, marcou os três gols que deram a vitória e a chance do Santos fazer a trinca após 42 anos, pois a última vez que o Peixe conquistou o tri foi em 1969.

O São Paulo finalizou mais (7 a 5), levantou mais bolas (11 a 2), teve mais escanteios (4 a 0), e provou que quantidade não é qualidade. O Santos precisou de pouco tempo e poucos toques na bola. Cada um em sua especialidade. Adriano roubou a bola, Neymar clareou a jogada, Arouca avançou e tocou para Alan Kardec ser derrubado por um afobado Paulo Miranda, que manteve a regularidade de falhas da primeira fase. De azul, de pênalti, aos três minutos, Neymar fez o 118º da carreira, somando gols por Santos e Seleção Brasileira, 100º com a camisa branca do time praiano.

Os são paulinos deixaram muitos espaços para os meninos chegarem ao gol e mais uma vez, Neymar, em bela jogada, na frente de Denis e de canhota marcou o segundo.

O terceiro gol sofrido pelo São Paulo provou que abril foi o mês negro para os goleiros. Denis aceitou mais um chute de Neymar. As mãos fraquejaram no chute do craque.

O jogo nos rendeu outras emoções: gol do Santos anulado (corretamente); gol de Willian José (impedido); expulsão de Cicero, após falta sobre Neymar (justo); mas o cara do jogo foi Neymar.

Hoje, sem duvida, não existe jogador que se equipare ao craque brasileiro. Ver Messi e Cristiano Ronaldo em ação é muito bom, mas é gratificante saber que há em nosso país um jogador que pode (e deve) bater de frente a esses craques na eleição do melhor do mundo.