quinta-feira, 1 de setembro de 2011

PARABÉNS PARA O LÍDER

Trabalhar, treinar e, principalmente, jogar sob pressão é muito complicado. Podemos dizer que muitas pessoas não rendem sob pressão, não conseguem desenvolver e mostrar todo o seu potencial. O Corinthians entrou em campo nessa quarta-feira com todos os ingredientes necessários para mais uma derrota ou resultado não favorável.
Primeiro que o adversário era o Grêmio que estava vindo de vitória no clássico gaúcho e o Corinthians sofreu derrota para o também arquirrival Palmeiras. Uma reunião no Parque São Jorge logo após esse vexame diante do Verdão e pronto! Colocaram a cabeça de Tite na bandeja e essa situação ficou mais complicada após a visita de Carlos Alberto Parreira, que foi dado como possível substituto em caso de mais uma derrota. Não bastasse tudo isso, quem a diretoria resolve barrar antes da partida. Nada mais, nada menos que o motorzinho do time, Jorge Henrique.

Tite então promove a volta do velho e bom esquema 4-4-2 e entra em campo com a seguinte formação: Júlio César, Alessandro, Chicão, Paulo André e Ramon; Ralf, Edenilson, Paulinho e Danilo; Emerson e Liedson.

Com a ausência de Jorge Henrique no primeiro tempo, o Corinthians ficou lento, mas com forte poder de marcação, pois jogava com três volantes e com isso dominava as ações da partida. Quando não foi eficiente na marcação, Julio César garantiu lá atrás.

Mas foi necessário que o arbitro marcasse um pênalti para sair o primeiro zero do placar. Pênalti duvidoso? Sim, mas se esse tipo de falta acontece no meio campo não há duvida, o arbitro marca. Como o Corinthians já tinha problemas saindo pelas beiradas, o melhor a fazer foi sair do meio da confusão e esperar a autorização para a cobrança. Chicão que não tem nada a ver com o erro, pegou a bola e com calma colocou no cantinho para tirar o primeiro zero do placar.

O Corinthians seguia no ataque e marcou mais duas vezes, no entanto, foram invalidados, devido posição ilegal do atacante Emerson Sheik.

Mas como para o Corinthians nada é fácil e tem que vim no sofrimento, o Grêmio chega ao empate aos 40 minutos e justamente quem marcou o gol? Douglas, em ótima cobrança de falta, coloca a bola no ângulo superior direito de Julio César. Golaço!

No segundo tempo, o Corinthians volta apático e sem produzir boas jogadas, com isso acabou recuando, dando espaços para o Grêmio assustar e ficar próximo ao gol da virada. Em um dos lances de perigo, Douglas obriga o goleirão Julio César a se virar e praticar a defesa.

Com o sufoco que estava sofrendo, Tite tinha que fazer alguma coisa e fez. No minuto de número 18, tira Danilo e coloca o cara que mudaria o jogo. Jorge Henrique entra e logo em sua primeira participação, aos 19 minutos, coloca Paulinho em condições para marca o gol de desempate. Minutos depois, o Timão chega ao seu terceiro gol, gol que reforçou a vitória.

Caso não saísse esse gol às coisas poderiam ter se complicado mais ainda. O Timão tem Liedson expulso e sofre o segundo gol. Numa “estratégia infantil” de Edenilson e intolerância do arbitro, o Corinthians perde mais um jogador. No momento em que estava para ser substituído, Edenilson faz o que todo jogador faz, corpo mole para sair de campo. O arbitro não foi conivente e aplicou o segundo amarelo, consequentemente o vermelho. Isso aos 33 minutos. Concordo com o arbitro ao dar o amarelo para o jogador do Timão, mas quero só ver se o critério será adotado para todas as partidas, principalmente, quando o artifício for usado contra a equipe de Parque São Jorge.

O Grêmio vai para cima e o Timão se defende com os nove jogadores dentro de sua área, Julio César pratica boas defesas e garante os três pontos.

Um dia antes de completar seus 101 anos, o Corinthians recebe um dos melhores presentes. Amenizar o clima pesado que rondava o time, vencer diante de sua torcida e se manter na liderança da competição. Parabéns Timão!!!

PRESENTE COMPLETO

Mas ainda não era dia 1º de setembro e o Corinthians recebeu mais presentes dos concorrentes ao título. Flamengo e São Paulo não venceram e deixaram o Timão abrir dois pontos de vantagem sobre o segundo colocado, que agora é o Vasco. Não bastasse isso, Flamengo cai para a quarta posição e o São Paulo é o quinto.

1 Comentários:

  1. Clériston,
    o timão respira um pouco, mas o penalt só juiz conseguiu ver, não foi nada....
    O campeonato esta aberto e indefinido.

    BLOG DO CLEBER SOARES
    www.clebersoares.blogspot.com

    ResponderExcluir