sábado, 18 de fevereiro de 2012

RESERVAS DE LUXO!

E aí galera Apaixonada por Futebol!

Hoje o Corinthians foi ao Anacleto Campanella encarar a maior pedra no sapato dos últimos anos, o São Caetano é um adversário que dá frio na barriga da maioria dos corintianos. Todas as vezes que o jogo é diante do azulão, a sensação é de apreensão, na história do confronto o Corinthians havia vencido 10, o São Caetano 13 e quatro empates. Com isso, imagine qual foi a sensação de hoje, diante de um time B, onde provavelmente estariam desentrosados e sem ritmo de jogo?
 (Divulgação: GLOBOESPORTE.COM)
Quando a partida iniciou e o azulão disfarçado de Boca Juniors (pois entrou com um uniforme que lembrava o time argentino) foi para cima e antes do primeiro minuto obrigou Danilo Fernandes a praticar bela defesa, pensei: "hoje o Timão perde a invencibilidade". No entanto, a equipe está preparada e bem treinada, apesar das limitações, colocou a bola no chão e passou a tomar as rédias da partida.
São Caetano (esq) / Riquelme - Boca Jr. (dir)

Não foi uma partida brilhante, mas deu para perceber que no banco de reservas e na terceira opção têm jogadores aptos e qualificados para assumir a vaga dos titulares a qualquer momento. Vimos, também que, os que entram, chegam para manter o nível da equipe, sem que a torcida sinta diferença na qualidade do grupo. Não sei se essa sensação veio devido ao nível técnico do adversário não estar dos melhores.

Na única bola que foi para o gol, Danilo Fernandes mostrou reflexo e agilidade para tirar o que poderia ser o primeiro gol do Azulão. As laterais estiveram bem servidas por Welder e Ramon, o primeiro precisa aprimorar o fundamento cruzamento, peca bastante, mas no demais, os dois foram muito bem.

Wallace é o substituto imediato na zaga e a chegada de Marquinhos, que veio da base, coloca mais um jogador com qualidade e firmeza para assumir a bronca. O garoto fez uma partida sem comprometer, quando a jogada pedia o chutão, chutava, quando permitia a classe, não decepcionava.

Na cabeça de área estavam Edenilson e, o recém promovido, Gomes, o primeiro já vem mostrando que tem qualidade e muito potencial, já o segundo conquistou a copinha e ganhou uma chance. Chance essa que agarrou com unhas (de gavião) e dentes, fez uma boa partida e deu segurança aos defensores. Na lista para a Libertadores foi o primeiro nome que me veio a mente quando me perguntaram se estava faltando alguém. Ralf não tem substituto e pelo que o garoto apresentou na copinha e na partida de hoje, mostrou que pode substitui-lo em caso de falta do melhor volante do país.

O melhor da partida, em minha opinião, foi o peruano Cachito Ramírez. Boa movimentação, bem pelo lado direito, bom toque de bola e, como sempre, levando muito perigo em arremates de fora da área. O meia supriu a má apresentação do maestro Douglas, que ainda não se enquadrou aos padrões do Timão. O maestro não fez uma boa partida, errou muitos passes, mas quando precisou acertar, acertou um belo passe e deixou Willian em ótimas condição para marcar o gol da vitória (o chute não saiu como queria, mas acertou o gol). No dia de seu aniversário, ele que deu o presente.

Willian foi, ao lado de Cachito Ramírez, um dos destaques da equipe alvinegra. Se movimentou muito bem, buscava o jogo, dava opção de passe e se tornou o homem da partida com o gol que determinou a manutenção da invencibilidade. O gol foi uma pintura pelo contexto da obra: ótimo passe de Douglas e Willian bate de primeira para marcar!

E o Adriano, jogou? O aniversariante do último dia 17, não fez uma grande partida, mas mostrou que tem muito a oferecer ao Timão e, também, que é o homem ideal para se fixar na área e explorar as jogadas como pivô. Antes de ser substituído e sair de campo ovacionado, se ofereceu para a tabela com Ramírez e a jogada quase resulta em gol do peruano.

Não foi uma apresentação de gala, mas a torcida reconheceu o empenho dos que estavam em campo e a cada substituição, os que saiam de campo recebiam uma salva de palmas. Douglas saiu e deu lugar para Vitor Junior mostrar que também está para servir a nação corintiana com qualidade. O meia entrou e deu trabalho para a defesa azul. Elton entrou no lugar de Adriano, mas não rendeu, tem vontade, mas falta técnica. Gilsinho foi usado apenas para consagrar o grande Reserva de Luxo, Willian sai para receber os aplausos da torcida.

Com a vitória, o Timão continua na cola do Verdão, empatado em número de pontos. O próximo adversário e a Barcelusa.

6 Comentários:

  1. Respostas
    1. Obrigado pela visita!
      No meu ponto de vista não foi sofrido! O Timão vem pecando nos arremates a gol. Tem que fazer mais gols, oportunidades tem!

      Excluir
  2. Nota: Adriano jogou mais contra o São Caetano do que nos cinco jogo em que havia entrado. Na soma dos cinco jogos permaneceu 72 minutos, contra o São Caetano ficou 74 minutos.

    ResponderExcluir
  3. Contra o Boca de SP ( só na camisa ), jogamos bem por entrarmos com os reservas. Gostei da apresentação, o time cadênciou bem o jogo e contou com os talentos especiais de Douglas e Wiliam para vencer. Valeu e muito. Estamos empatados com o Palmeiras, sendo que estamos poupando os titulares praticamente jogo sim, jogo não. Tá ótimo, abraços!

    http://porpabloparaosapaixonadosporfutebol.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. NOTA: Willian confirma ao Globo.com que o gol foi sem querer!!

    http://globoesporte.globo.com/futebol/times/corinthians/noticia/2012/02/willian-admite-gol-sem-querer-fui-chapar-bola-no-outro-canto.html

    ResponderExcluir