terça-feira, 11 de setembro de 2012

VITÓRIA "MADE IN CHINA"

E aí galera Apaixonada por Futebol!

Gostaram da goleada que o Brasil aplicou na "forte" seleção chinesa?

Considero que essa partida serviu apenas para massagear o ego dos jogadores, que deixaram uma imagem não muito boa diante dos exigentes torcedores paulistas.

Os jogadores entraram em campo já com a intensão de provar alguma coisa, e trataram longo de mostrar que é um grupo unido. Seguindo os passos da geração do tetra, que nas eliminatórias da Copa de 1994 entrou em campo no Arruda de mãos dadas, dessa vez cantaram o hino abraçados.

A cada gol marcado, procuravam se aglomerar ao máximo para enfatizar a união. A torcida era o carro chefe para levantar a auto-estima dos craques da geração Mano Menezes. No lugar das vaias que perseguiram Neymar e seus companheiros no Morumbi, a torcida presente no Arruda aplaudia e vibrava a cada jogada.

Os jogadores chineses eram apenas peças utilizadas para aparentar certa dificuldade, mas vimos que a falta de entrosamento e a displicência de alguns jogadores eram os maiores adversários. Os erros de passes eram inúmeros e em lances simples.

Espero que esse resultado não iluda nem a torcida, muito menos os próprios jogadores. Os oitos gols foram marcados em uma equipe que já se preparava para perder do Brasil, a única preocupação era de quanto seria. A China ocupa apenas a 78ª colocação no ranking da FIFA e não serve de parâmetro para preparação rumo a uma Copa das Confederações e uma Copa do Mundo jogadas em casa.

O importante é que todos saíram com o ego muito bem massageado:

Ramires mostrou que é um volante de qualidade e foi o primeiro a levantar a galera;

Neymar é o maior artilheiro da nova era e marcou três;

Lucas que saiu do Morumbi vaiado, tirou aplausos da torcida;

Hulk (fominha em alguns lances) perseguiu um gol para festejar com seus familiares e conterrâneos, marcou e comemorou (100% Nordeste. Te amo Paraíba);

Marcelo já aparece como uma referencia de liderança. Quando Davi Luiz foi substituído, a faixa de capitão foi entregue ao lateral que não é bem visto por Mano Menezes desde que se ausentou de varias convocações, alegando estar lesionado;

A bola raramente chegou ao gol de Diego Alves (que realizou sua quarta partida com a amarelinha), mas quando exigido mostrou reflexo.  Após cobrança de escanteio, o goleiro do Valencia fez linda defesa no canto direito, ganhando aplausos da torcida.

Agora vamos para o teste de verdade, contra a Argentina nos dias 19 de setembro e 03 de outubro. Nessas partidas saberemos se Luis Fabianos e outros que atuam no país têm condições de representar a seleção em outras partidas.

1 Comentários:

  1. Clériston,

    não tem jeito, esse joguinho safado que seleção fez não é referência para nada, se jogar contra o time aqui do meu bairo tenho certeza que seria mais difícil...


    BLOG DO CLEBER SOARES
    clebersoares.blogspot.com

    SOMOS FLAMENGO
    somosflamengo33.blogspot.com

    ResponderExcluir