segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

TÍTULO EM BOAS MÃOS

E ai galera Apaixonada por Futebol!
Acabou o Campeonato Brasileiro de 2011!

Foram longos seis meses e treze dias de um campeonato emocionante e muito disputado que premiou o time mais regular e que permaneceu na liderança por mais de 70% do torneio.

O dia começou com uma notícia muito triste para a nação corintiana. Sócrates, grande ídolo brasileiro, morre aos57 anos em São Paulo. Devido a um choque séptico, o ex-jogador não resistiu e faleceu às 4h e meia da madrugada.

Manhã cinzenta para a nação corintiana, no entanto, a apreensão foi substituída pelo desejo de homenagear o ídolo com o titulo Brasileiro. Jogadores e torcedores vislumbravam a conquistar para dedicá-la ao Dr. da Bola.

Antes do início de todas as partidas dessa rodada, simultaneamente, foi respeitado um minuto de silencio. No Pacaembu, os jogadores e torcedores do Timão, levantaram o braço e com o punho cerrado prestaram mais um tributo ao craque.

Ponta-pé inicial dado ao estilo do doutor, Liedson recebe a bola e toca para traz de calcanhar, artifício eternizado por Sócrates.

Bola rolando, torcida vibrando e apreensiva. Jogo amarado, mas o Palmeiras com maior tempo de bola nos pés. Cada minuto que passava e o Timão não sofria gol era muito importante, significava a conquista do título.

Torcedores, como sempre, sofriam, roíam as unhas e em lances de cobranças de falta, viravam as costas para o campo, na tentativa de não ver o que poderia ser uma catástrofe. Isso valia tanto para cobranças do Timão como para as do verdão, principalmente as de Marcos Assunção.

No primeiro tempo o Palmeiras assustou duas vezes com chutes que por sorte passaram longe da meta corintiana.

O coração corintiano passou a bater mais forte quando, pelo rádio (pois o painel do Pacaembu não divulgou), ficaram sabendo do gol do Vasco, marcado por um ex-Palmeirense, Diego Souza. Após belo cruzamento de um ex-Corintiano. Mesmo com a vitória do Vasco, o Timão era campeão, mas se sofresse um gol o sonho acabaria.

Antes do fim do primeiro tempo, a jogada mais aguda do Timão, que em minha opinião foi pênalti sobre Willian. Como sou suspeito a falar, podem desconsiderar!

Acredito que o Corinthians voltou melhor para o segundo tempo e passou a fazer o que fez de melhor durante o ano, cadenciar o jogo e permanecer o maior tempo com a bola nos pés.

Os efeitos foram logo aparecendo. O Palmeiras não chegava mais e não conseguia ficar com a bola. Valdivia, a esperança, perde a cabeça e aplica um golpe de caratê em Jorge Henrique, foi expulso.
O gol do alivio veio, mas não foi no Pacaembu. Dois ex-corintianos que estão jogando pelo Flamengo fizeram as honras e deram mais tranqüilidade ao time alvinegro. Deivid toca para Renato marcar o gol de empate entre Vasco e Flamengo. Se já havia festa no Pacaembu, imaginem como ficou o clima.

Liedson dá um drible ao estilo Ronaldinho Gaúcho e Jorge Henrique chuta o vácuo. Mais festa!

Só que o jogo era Corinthians e Palmeiras e não poderia faltar um ingrediente fundamental para esse clássico: confusão!

Âninos acalmados, jogo dominado, faixas abertas, apito trinado e grito desentalado: PENTACAMPEÃO!

Não havia time mais merecedor que o Corinthians. O Timão superou todas e quaisquer situações adversas para chegar ao seu quinto título Brasileiro e o oitavo nacional (5 Brasileiros e 3 Copas do Brasil).

Em algumas partidas lutou contra erros de arbitragem, em outros foi vencido por erros grosseiros. Não tem como engolir os pênaltis marcados a favor de Atlético – PR, Cruzeiro, América – MG e outros erros que não vou citar.

Tudo isso só prova que o Corinthians é diferente, com um time de desconhecidos foi o melhor e venceu o torneio mais disputado do mundo.

Peço licença a Yule Bisetto para copiar a finalização de suas postagens (Globo Esporte).

VAAAAAAAI, CORINTHIAAAAAAANS!!!!!!!

2 Comentários:

  1. Clériston,
    o timão mereceu e com todos os méritos. Foi ao longo do campeonato o time mais equilibrado e que nunca saiu da briga pelo título. Parabéns ao timão.

    "A festa foi bonita, paradoxalmente à tristeza da perda de um dos maiores ídolos do nosso futebol. E quis o destino, no mesmo dia de muita alegria para o time que o consagrou e de seu coração, estivesse em plena alegria, seus milhões de torcedores chorando um misto de tristeza e alegria ao dar adeus ao seu ídolo, que foi embora, mas foi gritando é campeão"........

    BLOG DO CLEBER SOARES
    www.clebersoares.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Esse Penta foi h´Rpico, e ganho com muito suor. Mesmo com tODas as turbulências e problemas, o clube não desanimou e seguiu em frente. Aí está o resultado: PENTA CAMPEÃO BRASILEIRO!

    http://porpabloparaosapaixonadosporfutebol.blogspot.com/

    ResponderExcluir