sábado, 22 de outubro de 2011

PALMEIRAS: CRISE SEM FIM

Palmeiras sofre mais uma derrota e se afunda cada vez mais na lama da crise. No dia em que Felipão completou 350 jogos a frente do Verdão, o time sofreu, diante de sua torcida, a derrota por 2 a 1 para o Figueirense e luta para sair da crise que parece não ter fim!

A situação que o Palmeiras vive seria a alegria de muitos corintianos, pela rivalidade histórica e pelo que cada equipe representa para a outra. Não fico fora dessa possível alegria pelo insucesso alheio, mas preciso fazer das palavras de Rosemberg (Diretor de Marketing do Timão) minhas palavras, quando disse em entrevista ao Arena Sportv: - Para o Corinthians é profundamente preocupante a situação do Palmeiras. Eu preciso dele forte para valorizar a minha camisa. Então, para nós o importante é que o mercado se fortaleça, que os clubes sejam cada vez mais sérios e que a gente consiga transmitir esta sensação de muita rivalidade e nenhuma inimizade.

Sim, concordo com o Diretor. É lamentável e muito preocupante a situação que o Verdão está passado. São três anos sem ganhar um titulo e se formos falar de título de expressão a soma é um pouco maior. 

Hoje a crise deu expressões de não acabar tão cedo, parece que o palmeirense não terá paz tão cedo e com agravante, não há sinais de mudança. O técnico, que nas demais equipes é responsabilizado pelos maus resultados, no Palmeiras é intocável e recebe apoio da diretoria. 

O Tom de Bola tem como princípios de postagem a divulgação de times que estão em boas posições nos principais campeonatos, digo isso para evitar protestos dos palmeirenses. Pois ultimamente os espaços para o Palmeiras nesse blog é aberto apenas para notícias não agradáveis. No entanto, não houve situação para exaltar o Palmeiras nos últimos dias. 


A última vitória verde completou hoje um mês, foi na partida diante do Ceará, quando o Verdão venceu por 1 a 0. De lá para cá, já são seis jogos sem vitória: Atlético - GO (1 x 1), América (1 x1), Santos (1 x 0), Flamengo (1 x 1), Fluminense (2 x 1) e Figueirense (2 x 1)

Estava pensando com intitular essa postagem e me lembrei de um filme de 1984, que era reprisado incessantemente no SBT, os mais experientes vão se lembrar de "História sem Fim". 

Filme que contava a história de Bastião que narrava a história na terra da Fantasia. No decorrer da narração era clara a sensação que os personagens sentiam a presença de Bastião, já que ele era a "chave" do sucesso da jornada que está lendo. Na metade do livro, ele entra na própria fantasia e toma um papel mais ativo.

Trazendo o filme para dentro do Palmeiras, podemos dizer que: Felipão narra uma história de fantasia, os jogadores sentem sua presença, mas não surte nenhum efeito e, infelizmente, a chave do sucesso é ele.

Só falta o treinador entrar na própria fantasia e ter um papel mais ativo. E mais uma coisa, do mesmo modo que o SBT reprisava o filme, os palmeirenses são obrigados a assistir a cada rodada a mesma situação.

4 Comentários:

  1. Tom, boa análise. O Palmeiras está em uma draga dura de sair. Dentre os 4 grandes de SP, é o que menos tem sido vencedor nos últimos 11 anos. Realidade triste pra um clube tão grande. Mas cara, eu não tenho pena, porque quando nosso time esteve em fases como essa, como em 2007 por exemplo, ninguém aliviava nas gozações, portanto sem hipocrisia digo que estou feliz sim. Porém me agradaria ver o palmeiras disputando títulos conosco novamente, como nos velhos tempos. Abraços!

    http://porpabloparaosapaixonadosporfutebol.blogspot.com/2011/10/relembre-este-capitulo-flamengo-x.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só que nós conseguimos sair da draga, aprendemos muito!!! e dificilmente voltaremos à ela. Acredito que o Timão fará parte de um trio que dominará o futebol brasileiro nas próximas décadas.

      Excluir
    2. Só que nós conseguimos sair da draga, aprendemos muito!!! e dificilmente voltaremos à ela. Acredito que o Timão fará parte de um trio que dominará o futebol brasileiro nas próximas décadas.

      Excluir
  2. Mais um detalhe, se contarmos o segundo turno, o Palmeiras seria apenas o 18º colocado e estaria perigando o Rebaixamento!

    ResponderExcluir