segunda-feira, 19 de março de 2012

QUANDO UM É MELHOR QUE TRÊS

E aí galera Apaixonada por Futebol!

Estava pensando sobre o que escreveria em minha postagem desse final de semana, por isso a demora. Após muito pensar, vi que a melhor opção seria escrever sobre o meu Timão. Por que não escrever sobre o grande clássico? Acredito que não conseguiria escrever e dar destaque ao grande jogo de futebol por conta dos inúmeros erros de arbitragem que culminaram com a vitória Tricolor. 

O título dessa matéria poderá nos levar para dois lados de pensamento, o primeiro fica por conta do fato de esse ser o primeiro jogo que o Timão marcou três gols e por outro lado sofreu três. Situações inéditas para esse equipe que havia sofrido e marcado em um jogo apenas dois gols no máximo.

Sempre fui defensor dos jogos com vários gols, isso trás mais emoção à partida e deixa a sensação de grande jogo mesmo que o nível técnico seja ruim. Mas nos últimos dias venho me habituando a jogos em que o Timão vence seus adversários por placares de poucos gols. Jogos que o Corinthians vence com placar magro, mas soma três pontos.

Já no jogo de ontem, o Todo Poderoso Timão se viu numa situação de fragilidade da defesa, sofreu três gols e ficou atrás no placar até os 45 minutos do segundo tempo. Contudo, estamos falando de Corinthians e o ataque mostrou sua força, em três minutos marcou dois gols e arrancou o empate em 3 a 3. 

A melhor defesa do campeonato sofreu três gols do pior ataque. O ataque do Timão voltou a funcionar, mas em uma situação de pura pressão, isso mostra que o time de Parque São Jorge não consegue dar o seu ritmo, só joga quando as coisas não estão a seu favor. Marcou três, mas só levou um ponto e perdeu a liderança.

A outra ótica do título é o fato de Emerson Sheik ter dado mais trabalho à defesa adversária que as últimas formações de ataque que Tite levou a campo para as últimas partidas. 

Na partida diante do Comercial, o Sheik foi o melhor jogador e provou estar recuperado das dores no púbis, fez o seu gol e ainda acertou duas bolas no travessão. Será que o Tite não está vendo que é hora de promover a entrada desse jogador? Faz um teste, saca o Danilo ou joga sem ter um jogador fixo na área e opta por três atacantes flutuantes (que voltam para buscar a jogada) e de velocidade.

Se observarmos a partida de ontem, o atacante Elton, fixo, não teve boa atuação, mas os que voltavam para buscar as jogadas e com velocidade propunham a tabela, chegaram com mais facilidade ao gol. Foi assim nos dois lances em que Emerson acertou a trave. 

Depois do jogo, passei a acreditar que a equipe ideal para o jogo contra o Cruz Azul - MEX é a seguinte: Julio Cesar, Edenilson, Chicão, Leandro Castán e Fábio Santos; Ralf, Paulinho e Alex; Jorge Henrique, Emerson Sheik e Liedson.

E para você, qual é a equipe ideal para encarar o Cruz Azul?

3 Comentários:

  1. Clériston,
    a essa altura do campeonato, com o timão sabendo que vai se classificar, sabendo que tem jogos decisivos na Libertadroes "vai lá perder tempo com Comercial-RP"... fala sério...

    É óbvio que iria jogar com time misto, mistão...

    O placar... pouco importa, mas ficou bem claro que elenco é de qualidade.

    BLOG DO CLEBER SOARES
    www.clebersoares.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. hje contra o cruz rosa. o timão vai detonar. 3 x 0.
    três de liedshow

    vai corinthians

    ResponderExcluir
  3. Tom, pra mim o Tite está poupando elenco demais, e se classificar em qualquer posição não é o objetivo. O empate aqui em Ribeirão contra o leão foi um grande resultado, em vista da condição do jogo aos 44 do segundo tempo. Nem vou falar de time reserva porque o elenco titular do Comercial ném é do mesmo nivel desse nosso time B. Na liberta, vencemos. Até agora as coisas caminham mais ou menos como planejado. Agora é ir com tudo pra cima do Palmeiras tentar retomar a liderança. Abraços!

    http://blogdopablosantos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir